Resumo Trabalho

BIOPROSPECÇÃO DE MICRORGANISMOS MARINHOS QUE DEGRADAM AGAR E PRODUÇÃO DE EXTRATO COM ATIVIDADE AGAROLÍTICA

Autor(es): FRANCISCO EWERTON DE SOUSA LIMA e orientado por MARJORY LIMA HOLANDA ARAÚJO

Algumas espécies de macroalgas marinhas são fontes de ágar, um polissacarídeo que apresenta ligações glicosídicas resistentes a degradação enzimática, sendo utilizado há muito como agente solidificante de meios de cultura para microrganimos. Por outro lado, o produto da hidrólise enzimática desse polissacarídeo vem despertando o interesse de pesquisadores diante da diversidade de aplicações biotecnológicas e biomédicas. Assim, o objetivo desse trabalho foi prospectar, isolar e caracterizar um microrganismo agarolítico, bem como obter um extrato enzimático a partir do seu cultivo em meio constituído de macroalga agarófita. Para tanto foram realizadas coletas da macroalga agarófita Gracilaria birdiae na Praia de Flecheiras (Trairi-CE). Explantes de 1cm foram transferidos para uma placa de Petri contendo meio ASP 12-NTA solidificado com ágar 0,8% m/v. A presença de halos liquefeitos em torno das colônias microbianas foi observada. Tais colônias foram repicadas e após isoladas, uma colônia predominante (GB002) mostrou forma circular, grande, borda lisa, elevação convexa, branco tênue, opaca brilhante, mucilaginosa e tamanho 2 mm. Essa colônia foi capaz de crescer em meio salino pobre em nutrientes além de utilizar o agar como sua única fonte de carbono. A mesma colônia foi obtida através de bioprocesso natural (80 g de resíduo de alga como fonte de microrganismo adicionado a 80 mL de água destilada e mantido em agitação a 150 rpm, 32 ºC por 7 dias), seguido de centrifugação e isolamento de GB002. Nesse processo também foi possível a obtenção de uma atividade enzimática no sobrenadante quando aplicado na solução de Tris-HCl 20mM com agar 0,1% e pH 7,0, mostrou uma atividade de 1,22 U/mL que também foi revelada pelo método de Zimografia, utilizando o agar como substrato. Diante dos resultados, foi possível isolar e caracterizar a morfologia da colônia de um microrganismo produtor de uma enzima agarolítica e passível de cultivo em condições estabelecidas em laboratório para obtenção de um extrato com atividade enzimático na degradação do agar.

Veja o artigo completo: PDF