Resumo Trabalho

OS EMPREGOS VERDES, O SETOR EÓLICO E O DESENVOLVIMENTO DA ECONOMIA VERDE NO NORDESTE BRASILEIRO

Autor(es): RAKELLY ARAÚJO VIDAL e orientado por PROFA. DRA MAIONE ROCHA DE CASTRO CARDOSO

Este resumo visa conhecer e discutir algo bastante inerente a atual realidade, o surgimento dos Empregos Verdes criados por meio da geração de energias alternativas, como a Eólica no Nordeste brasileiro. Os Empregos Verdes possuem como premissa, ser agentes que, através do seu trabalho, possibilitem o fomento de um ambiente mais sustentável, ou seja, uma produção econômica com baixa produção de carbono e maior proteção ambiental e justiça social. Desde a Revolução Industrial, busca-se meios de otimizar sua produção, através da geração de energia, a fim de aumentar seu faturamento e, consequentemente, acumular riquezas. Dessa forma, a procura por diversos tipos de energia intensificou-se, principalmente pós a crise do petróleo em 1972. Com isso, o meio ambiente foi marginalizado e significativamente explorado durante anos pela busca de matérias-primas, combustíveis fósseis e deposição excessiva de resíduos sobre o solo, a água e no ar, gerando o crescimento da poluição, o aquecimento global e a depreciação da natureza. Isso tem deixado o Planeta cada vez mais empobrecido tanto em aspectos ambientais quanto políticos, culturais e sociais, dada uma busca desenfreada pelos gananciosos, ávidos pelo lucro rápido e fácil. Entretanto, os Governos também podem melhorar a gestão do uso dos recursos naturais, ora regulamentando, ora investindo. A produção de energia eólica no Nordeste, financiada pelo PROINFA, tem baixos impactos naturais e redução de custos quando comparados aos demais tipos como a hidrelétrica ou nuclear, promovendo o desenvolvimento da Região, carente de investimentos e de geração de renda com a empregabilidade de mão de obra qualificada, implementando um crescimento do capital no Nordeste em áreas com dificuldades e especificidades ambientais favoráveis como os ventos. A partir da empregabilidade fomentadora de emissões de carbono e do consumo exacerbado de recursos não renováveis gerando impacto negativo a natureza, esta pesquisa tem como objetivo analisar alternativas energéticas, sobretudo a eólica, a fim de propiciar a geração de renda e de empregos verdes, suscitando o progresso regional. Visto o atual cenário do país, é de suma importância a busca por alternativas que fomentem o desenvolvimento social, econômico, ambiental e financeiro. Por Método de pesquisa, está é de característica exploratória-descritiva, a ser realizada meio de revisão bibliográfica e discussão de literatura atualizada das temáticas relacionadas, como: desenvolvimento regional do Nordeste; as energias alternativas, sobretudo eólica; os empregos verdes e as políticas públicas. E ainda, coleta de dados oficiais em órgãos públicos, instituições e autarquias como a Abeeólica, Abradee, CGEE, IPEA, IBGE, MME, MTE, MMA, Universidades, dentre outras. Como resultado esperado desta pesquisa de iniciação científica tem-se que a geração de energias alternativas no Brasil impacta positivamente o país quanto a promoção de investimentos da chamada "Economia Verde". A Região Nordeste tem sido precursora na produção da Energia eólica, cuja possui baixo índice de desenvolvimento e má distribuição de renda, com grande impacto ambiental devido seu crescimento econômico desordenado. Assim, pode-se citar a geração de renda no Nordeste, por meio da implantação de parques eólicos, como uma politica positiva para o desenvolvimento regional, e principalmente na geração dos empregos verdes.

Veja o artigo completo: PDF