Resumo Trabalho

PRODUÇÃO DE ASPARAGINASE BACTERIANA DE HELICOBACTER PYLORI, PROTEUS VULGARIS E WOLINELLA SUCCINOGENES EM SISTEMA DE EXPRESSÃO PROCARIOTO

Autor(es): ILANA CARNEIRO LISBOA MAGALHÃES e orientado por MARIA IZABEL FLORINDO GUEDES

A asparaginase é uma enzima importante no tratamento de Leucemia Linfóblástica Aguda (LLA), forma de leucemia caracterizada pela produção exacerbada e acumulação de glóbulos brancos cancerígenos e imaturos, conhecidos como linfoblastos, que acomete principalmente crianças e adolescentes. Essa enzima impede atividades vitais das células tumorais, resultando em sua apoptose. Na atualidade essa enzima é obtida a partir das bactérias Escherichia coli e Erwinia chrysanthemi. Entretanto, as enzimas provenientes de ambos os organismos também estão associadas com efeitos adversos no seu uso e na sua eficácia, demonstrando assim a necessidades da obtenção de uma asparaginase mais eficaz. Neste trabalho, foram escolhidas sequências de asparaginase de 3 bactérias (Helicobacter pylori, Proteus vulgaris, Wolinella succinogenes), tais sequencias foram clonadas em linhagens de E. coli para sua multiplicação. As três asparaginases recombinantes foram expressas em E. coli BL21 (DE3), com indução das mesmas utilizando diferentes concentrações de IPTG e diferentes temperaturas. Em seguida as bactérias foram lisadas para obtenção das proteínas e estas foram analisadas em SDS-PAGE e Western Blot. Os resultados se mostraram positivos, com a produção das três diferentes asparaginases escolhidas. Embora as análises enzimáticas qualitativas da asparaginase produzida em procarioto no presente trabalho ainda estejam sendo realizadas, tais proteínas recombinantes podem ampliar a disponibilidade de asparaginases no mercado brasileiro, viabilizando o suprimento da demanda de asparaginase biológica requerida no tratamento de crianças diagnosticadas com LLA.

Veja o artigo completo: PDF