Resumo Trabalho

A FORMAÇÃO DE UMA EDUCADORA DO CAMPO: EXPERIÊNCIA DE ESTAGIO DOCENTE EM EDUCAÇÃO DO CAMPO.

Autor(es): KAMILA COSTA DE SOUSA

Esse trabalho busca construir diálogos e propor algumas reflexões sobre a minha trajetória e formação enquanto pesquisadora e educadora do campo. Parte das experiências vivenciadas no Estágio de Docência III, componente curricular obrigatório no curso de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em Educação Brasileira, na Universidade Federal do Ceará, realizado no Curso Técnico em Agroecologia e Extensão Rural do Programa Residência Agrária (PRA), na citada universidade, e que tinha como público 50 jovens oriundos de assentamentos rurais e das escolas de ensino médio do campo. Parte da compreensão da Pesquisa Qualitativa como método que possibilita o resgate da trajetória de vida dos sujeitos. Ao utilizar o diário de campo foi possível expor elementos significativos para a análise da minha formação enquanto educadora do campo durante o estágio de docência. A experiência de vivenciar na coordenação pedagógica a construção e o desenvolvimento de um curso que tinha como horizonte o conhecimento agroecológico, que por si só é contra-hegemônico, nos colocava (coordenação pedagógica) em uma constante condição de aprendizes, onde aprendíamos com os técnicos agrônomos (que desenvolvem a agroecologia no estado), mas principalmente com as juventudes e agricultores dos assentamentos. Experienciamos (coordenação pedagógica) a possibilidade de construir o novo, não sozinhos, mas de forma coletiva, dialogando conhecimentos científicos e saberes populares, e vimos crescer jovens que repensam seus lugares a fim de transforma-los e contribuir com a Reforma Agrária Popular, tornando-se também educadores do campo. Formei-me educadora do campo nesse processo de elaboração e desenvolvimento do Curso Técnico em Agroecologia e Extensão Rural, ao partir da perspectiva teórica enquanto pesquisadora da educação do campo, para a prática concreta e engajada com as juventudes rurais nas escolas de ensino médio do campo, para construir e consolidar no estado do Ceará mais experiências em Educação do Campo. A educadora que estou sendo está se formando nesse longo processo da pós-graduação (mestrado e doutorado) e nos vários espaços-tempos que vivencio na pesquisa, na prática educativa escolar e não escolar, e em todos os outros tempos formativos cotidianos que ultrapassam o campo acadêmico e científico.

Veja o artigo completo: PDF