Resumo Trabalho

CAUSAS DE INTERNAÇÃO DE PESSOAS COM HIV/AIDS EM UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA

Autor(es): REÂNGELA CINTIA RODRIGUES DE OLIVEIRA LIMA e orientado por GILMARA HOLANDA CUNHA

Embora o acesso a Terapia Antirretroviral (TARV) altamente ativa tenha promovido uma sobrevivência prolongada e uma qualidade de vida melhorada, as pessoas que apresentam imunossupressão grave ou comorbidades severas podem desenvolver complicações que requerem cuidados intensivos. Assim, objetiva-se com este estudo investigar as principais causas de internação de pessoas vivendo com HIV em unidade de terapia intensiva. Trata-se de uma revisão integrativa da literatura, realizada entre abril e junho de 2017, em cinco bases de dados: SciELO, MEDLINE, IBECS, LILACS, CINAHL. Utilizaram-se os descritores “HIV”, “Cuidados Intensivos”, “Vírus da Imunodeficiência Humana e UTI”, “Síndrome da Imunodeficiência Humana e Cuidados Intensivos”, “Síndrome da Imunodeficiência Humana e UTI”, nos idiomas português, inglês e espanhol, e o operador booleano. Foram encontrados 287 artigos e selecionados 17. As categorias encontradas foram: Internação em UTI relacionadas à co-infecções por problemas respiratórios; Internação em UTI relacionada à Sepse e Choque; Internação em UTI relacionada à problemas Neurológicos e Internação em UTI relacionadas a Infecção renal outras causas. Os resultados mostraram que dentre as causas mais frequentes estão às infecções oportunistas, levando ao desfecho de insuficiência respiratória em 64,7% dos estudos analisados 11,7 % enfatizaram a sepse como uma das causas principais que levam as UTI. A insuficiência renal e nefrotoxicidade foram relatadas em 11,7%, enquanto outras causas foram mencionadas em 11,7% dos estudos. Assim, acredita-se na necessidade e importância em direcionar melhor políticas públicas intervencionistas e as ações de promoção da saúde na intenção de reduzir a mortalidade de PVHA por causas evitáveis.

Veja o artigo completo: PDF