Resumo Trabalho

RELIGIÕES DE MATRIZ AFRICANA NO CEARÁ: EDUCAÇÃO E OCUPAÇÃO DE ESPAÇOS PÚBLICOS

Autor(es): NICO AUGUSTO CÓ e orientado por IVAN COSTA LIMA

Esta investigação se desenvolveu na Universidade Internacional da Integração da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB) – Redenção-CE. Objetiva-se discutir as dinâmicas culturais, sociais e políticas das religiões de matriz africana no Ceará, em face não apenas de sua relação com o sagrado, mas como guardiães do patrimônio civilizatório dos descendentes de africanos no Brasil. Este debate é relevante, tendo em vista que na realidade educacional tem se enfrentado intolerâncias, pela falta de conhecimentos desta cultura e suas bases epistemológicas. Assim, no estudo se discute como os adeptos destas religiões se organizam para fazer frente as formas de discriminação enfrentadas, se reafirmando parte dos valores civilizatórios produzidos pela população negra, assim apresenta-se como o espaço educacional pode ser um vetor importante para minimizar estes efeitos na realidade social. Evidencia-se as formas de participação política dos sujeitos que pertencem as religiões de matriz africana e a participação dos adeptos em espaços de controle social, assim como ações nos espaços públicos como importante para a visibilidade de suas práticas culturais. Para alcançar este conhecimento metodologicamente utiliza-se da pesquisa participante e da história oral, como forma de captar as ações utilizadas por estes sujeitos, e do registro audiovisual de suas participações dentro e fora das comunidades de terreiros. Espera-se contribuir na construção de conhecimentos, que deem maior importância à população negra neste estado, subsidiando a universidade e a sociedade abrangente com suas histórias, memórias, formas de agir e pensar sobre as relações raciais dentro da Educação brasileira.

Veja o artigo completo: PDF