Resumo Trabalho

ANOREXIA NERVOSA E FATORES ASSOCIADOS EM ADOLESCENTES

Autor(es): GABRIELA MAXIMIANO DA COSTA e orientado por ADRIANA SOUSA CARVALHO DE AGUIAR

A enfermagem encontra-se constantemente preocupada com a atenção primária à saúde da população, sobretudo estando essa na delicada fase que é a adolescência. Os hábitos alimentares de adolescentes têm sido caracterizados como de risco para o desenvolvimento de enfermidades crônicas. Anorexia nervos é um transtorno do comportamento alimentar, séria condição psiquiátrica caracterizada por limitações dietéticas auto impostas, padrões bizarros de alimentação e acentuada perda de peso. A anorexia nervosa pode desencadear diversos problemas à saúde, dentre eles alterações metabólicas, endócrinas e eletrolíticas. Objetivou-se investigar os comportamentos alimentares de adolescentes como fatores de risco para anorexia nervosa e realizar avaliação antropométrica. Trata-se de um estudo descritivo exploratório com abordagem quantitativa realizada numa escola estadual de educação profissional em Eusébio-CE. Participaram 227 alunos regularmente matriculados na escola, do 1º ao 3º ano do ensino médio. Foi aplicado um questionário com perguntas sobre anorexia nervosa e fatores de risco relacionados. Realizou-se também a medição da altura e peso desses adolescentes para cálculo do índice de massa corporal (IMC). Estudo extraído do projeto interdisciplinar da disciplina nutrição aplicada à enfermagem. Participaram do estudo 227 alunos sendo 101 do sexo masculino e 126 do sexo feminino.Com relação a classificação do IMC 168 adolescentes foram classificados como peso adequado, 9 abaixo do peso e 50 sobrepeso. O questionário procurou saber um pouco mais dos hábitos alimentares dos adolescentes, no qual 56% dos estudantes consideram regulares, 25% o classificam como bom, 13% como ruim e 6% consideram seus hábitos alimentares como péssimo, e como se sentiam com relação ao seu corpo foi uma variável analisada e 44% se dizem satisfeitos com seu próprio corpo, 36% gostariam de emagrecer, 8% se consideravam acima do peso e penas 12% relatavam estar abaixo do peso. O que nos mostra que os jovens tem conhecimento de que precisam ter hábitos saudáveis, e de sua importância, embora isto ainda esteja ligando inteiramente a aparência física e não focado na saúde. Este trabalho revela ainda, a contribuição do profissional de enfermagem, junto à equipe multiprofissional, com relação ao tratamento do adolescente acometido com anorexia nervosa.

Veja o artigo completo: PDF