Resumo Trabalho

A FORRAGEM HIDROPÔNICA COMO ALTERNATIVA PARA ALIMENTAÇÃO ANIMAL NO SEMIÁRIDO BRASILEIRO

Autor(es): ANTONIA DAYANY GOMES DA SILVA e orientado por LIANDRO TORRES BESERRA

O objetivo do trabalho é analisar por meio de revisão de literatura a viabilidade do uso de forragem cultivada em sistema hidropônico como alternativa para alimentação de rebanhos apresentando seus benefícios para produção animal no semiárido brasileiro, uma região é caracterizada pela baixa pluviosidade o que afeta a produção de forragem, principalmente no período seco. A pecuária no semiárido nordestino é desafiada a desenvolver técnicas capazes de reduzir impactos ambientais sobre a produção animal e produzir eficientemente, tendo vista a sustentabilidade das propriedades, a disponibilidade de água e as oscilações no valor do milho e da soja, ingredientes tradicionais usados na alimentação animal. Nesse contexto, a forragem hidropônica, técnica de cultivo em água em que se usa ou não substrato orgânico, apresenta uma tecnologia alternativa para alimentação dos rebanhos nordestinos, visto que é uma fonte de volumoso de boa qualidade, ciclo curto, baixo consumo de água e investimento capital reduzido quando comparado com cultivos tradicionais, visa a sustentabilidade, reduzido número de pragas e doenças, e possui manejo simplificado. Consiste em ser uma alternativa para propriedades pequenas e médias com dificuldades para produzir volumoso regularmente ao longo do ano, bem como grandes propriedades. Por ser uma forragem de excelente qualidade e boa aceitabilidade pelos animais, com teor de proteína adequado, promove um bom desempenho aos rebanhos. A espécie forrageira mais cultivada é o milho devido as suas características: ciclo curto, boa qualidade nutricional e boa aceitabilidade pelos rebanhos. Na produção hidropônica os nutrientes são fornecidos as plantas através de soluções nutritivas. As soluções comumente usadas, não encontram-se facilmente nas cidades interioranas do nordeste, porém pode-se usar a água residuária de bovinos e o biofertilizante, os quais podem substituir as soluções nutritivas tradicionais para o cultivo hidropônico. No entanto são necessárias pesquisas que apontem a influência do uso da água residuária e biofertilizante no cultivo sobre o consumo e pelos animais, bem como o desempenho.

Veja o artigo completo: PDF