Resumo Trabalho

O USO DOS JOGOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS COMO FERRAMENTA NA PRÁTICA DOCENTE NAS AULAS DE LIBRAS NO ENSINO SUPERIOR

Autor(es): LUÍS GUSTAVO SOUZA DA PAZ e orientado por JOSÉ RONIERO DIODATO

POR LONGOS, CONFORME SKLIAR (1992), OS SURDOS FORAM VÍTIMAS DO OUVINTISMO E CONSIDERADOS COMO PESSOAS OUVINTES, SEM DISTINÇÕES. EQUÍVOCO QUE LHES CAUSOU GRANDES PREJUÍZOS SOCIAIS, PSÍQUICOS E EDUCACIONAIS. DURANTE ESSE PERÍODO FORA NEGADA UMA EDUCAÇÃO QUE CONSIDERASSE SUA PRIMEIRA LÍNGUA (L1), A LIBRAS. SEGUNDO QUADROS (1997), DESDE A PROIBIÇÃO DA LIBRAS À CRIAÇÃO DE METODOLOGIAS DE ENSINO BASEADAS NO ORALISMO, OS SURDOS FORAM MARTIRIZADOS E, POR CONSEQUÊNCIA, SOFRERAM ATRASOS EM SEU PROCESSO DE ENSINO APRENDIZAGEM DEVIDO A TENTATIVA DE ENQUADRAMENTO NOS PARÂMETROS REGULARES DA EDUCAÇÃO PARA OUVINTES. DISCUTIREMOS ACERCA DOS ASPECTOS TEÓRICO-METODOLÓGICOS PARA ADAPTAÇÃO DE JOGOS DIDÁTICO-PEDAGÓGICOS COM ÊNFASE NA EDUCAÇÃO DE ESTUDANTES SURDOS, SEJA ELA EM ÂMBITO INCLUSIVO OU BILÍNGUE A PARTIR DO RELATO DE EXPERIENCIA VIVIDO DURANTE AS AULAS DE LIBRAS. A MOTIVAÇÃO OCORREU DURANTE A VIVÊNCIA NA MONITORIA DA DISCIPLINA DE FUNDAMENTOS DA LÍNGUA BRASILEIRA DE SINAIS-LIBRAS. A OBSERVAÇÃO OCORREU DURANTE TODO SEMESTRE, DESSA FORMA, OPTAMOS POR DISCORRER SOBRE A ATIVIDADE FINAL QUE O PROFESSOR REGENTE SOLICITOU. NESTE TRABALHO OS ESTUDANTES APRESENTAVAM, COMO PRODUTO PARA AVALIAÇÃO FINAL, UM JOGO ADAPTADO COM ÊNFASE NA EDUCAÇÃO DE SURDOS E NA INTERAÇÃO ENTRE OS ESTUDANTES OUVINTES. OS RESULTADOS APONTARAM PARA A RELEVÂNCIA DE SE TRABALHAR A FORMAÇÃO DE PROFESSORES COM INSTRUMENTOS INOVADORES QUE OS DESAFIE, EM SEU COTIDIANO DURANTE O CONTATO COM ALUNOS SURDOS DO ENSINO REGULAR. A EXPERIÊNCIA NA MONITORIA DA DISCIPLINA DE LIBRAS, NOS PROPORCIONOU O CONHECIMENTO DE NOVAS ESTRATÉGIAS PARA ADAPTAMOS NOSSA DIDÁTICA DE ENSINO COM ÊNFASE NA EM METODOLOGIAS VISO-ESPACIAIS, ENFATIZANDO, PORTANTO, A EDUCAÇÃO DE SURDO.

Veja o artigo completo: PDF