Resumo Trabalho

GASTOS COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES POR ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL NA REGIÃO NORDESTE ENTRE 2008 E 2016

Autor(es): LIANA QUÉREN ALVES LIMA SILVA, ANA LUIZA MELO LIMA, ANA CECÍLIA MENEZES LOPES e orientado por NILA LARISSE SILVA DE ALBUQUERQUE

O ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL (AVC) É CAUSADO PELA INTERRUPÇÃO DO SUPRIMENTO DE SANGUE PARA O CÉREBRO, INTERROMPENDO O FORNECIMENTO DE OXIGÊNIO E NUTRIENTES, LEVANDO A DANOS NO TECIDO CEREBRAL. ESSE ESTUDO TEM COMO OBJETIVO DEMONSTRAR OS GASTOS COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES POR AVC NA REGIÃO NORDESTE ENTRE OS ANOS DE 2008 E 2016. TRATA-SE DE ESTUDO DESCRITIVO DE DADOS SECUNDÁRIOS, CUJAS UNIDADES DE ANÁLISE SÃO OS GASTOS DO SUS COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES POR AVC NA REGIÃO NORDESTE DO BRASIL ENTRE 2008 E 2016. OS DADOS FORAM ACESSADOS NOS REGISTROS DO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE E OS GASTOS COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES PELO DIAGNÓSTICO MÉDICO AVC FORAM OBTIDOS EM CONSULTA AO SISTEMA DE INFORMAÇÕES HOSPITALARES DO SUS. ENTRE 2008 E 2016, O SUS GASTOU R$ 290.145.578,76 COM INTERNAÇÕES HOSPITALARES POR AVC NOS NOVE ESTADOS DA REGIÃO NORDESTE, APRESENTANDO AUMENTO EM SETE DOS NOVE ESTADOS. PERNAMBUCO E PIAUÍ TIVERAM OS MAIORES GASTOS COM AS INTERNAÇÕES HOSPITALARES, ENQUANTO SERGIPE TEVE A MENOR TAXA DE GASTO REGISTRADA. OS ESTADOS DA PARAÍBA E DO CEARÁ CONSEGUIRAM REDUZIR OS GASTOS COM ESSAS INTERNAÇÕES, DIFERENTEMENTE DOS DEMAIS ESTADOS QUE AUMENTARAM SUAS DESPESAS. CONCLUI-SE QUE A MAIORIA DOS ESTADOS NORDESTINOS MANTÉM UM NÍVEL SEMELHANTE EM RELAÇÃO AOS GASTOS DETECTADOS. DE ACORDO COM A REALIDADE EPIDEMIOLÓGICA, NOTA-SE A NECESSIDADE DA IMPLEMENTAÇÃO DE PROJETOS E AÇÕES DE POLÍTICAS PÚBLICAS ESPECÍFICAS COM O OBJETIVO DE DIMINUIR AS TAXAS DE INTERNAÇÃO E, CONSEQUENTEMENTE, O DECLÍNIO DOS GASTOS HOSPITALARES.

Veja o artigo completo: PDF