Resumo Trabalho

CURSO DE “PINTOR PREDIAL” COMO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL A INTERNOS DE ONG EM CAMPINA GRANDE - PB

Autor(es): PEDRO AUGUSTO OLIVEIRA BARBOSA e orientado por MELLYNE PALMEIRA MEDEIROS

A Organização Mundial da Saúde (OMS, 1992), na 10ª edição da Classificação Internacional de Doenças (CID-10), define a dependência química como um conjunto de fenômenos comportamentais, cognitivos e fisiológicos que se desenvolvem após o uso repetido de determinada substância. Os dependentes químicos, como parte do seu processo de tratamento, devem estar envolvidos com terapias ocupacionais, desde que estas sejam praticadas espontaneamente. Baseado nesse contexto, o núcleo de extensão “EDIFICAR”, que é formado por estudantes e professores do Instituto Federal da Paraíba – campus Campina Grande e que tem como objetivos a promoção da inclusão social, a geração de renda e o ensino das boas práticas construtivas e sustentáveis, realizou um curso de Pintor Predial na ONG “Casa de Acolhida São Paulo da Cruz”, que acolhe dependentes químicos que estão nas ruas do centro de Campina Grande. Para o desenvolvimento do trabalho foi realizada, primeiramente, uma análise do perfil dos internos, a partir da aplicação de questionários, para que, assim, fosse descoberta a metodologia mais eficaz a ser utilizada durante o curso, aliando atividades teóricas e práticas. Os temas abordados pelo projeto explanaram desde os materiais da construção civil utilizados na pintura até os critérios de medição da mesma, como forma de deixar os internos da ONG com o perfil mais capacitado possível, dentro de suas condições físicas e psicológicas. O projeto mostrou-se eficaz, haja vista que os internos, ao longo dos dias, mostraram cada vez mais um interesse assíduo em atuar como futuros pintores e, de certa forma, demonstraram querer abandonar definitivamente a dependência dos seus respectivos vícios e reconstruir suas vidas no pós-tratamento.

Veja o artigo completo: PDF