Resumo Trabalho

ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A CRIANÇA COM TRANSTORNO DO ESPECTRO AUTISTA: ESTUDO DE CASO

Autor(es): LUANA EUZEBIO COSTA e orientado por ADRIANA SOUSA CARVALHO DE AGUIAR

Introdução: O Transtorno do Espectro do Autismo (TEA) é um transtorno do desenvolvimento caracterizado por prejuízos precoces na socialização e comunicação, bem como comportamentos e interesses restritos e estereotipados. Podemos caracterizar o TEA como um contínuo de alterações na comunicação social. O Transtorno do Espectro do Autismo acomete crianças com intensidade diferentes podendo ser desde quadros mais leves, como a síndrome de Asperger (na qual não há comprometimento da fala e da inteligência), até formas mais graves, em que o paciente se mostra incapaz de manter qualquer tipo de contato interpessoal e é portador de comportamento agressivo e retardo mental.Com isso a enfermagem tem papel fundamental com pais e filhos, dando atenção necessária e de maneira correta a essa família, auxiliando-os nos cuidados com a criança e no reforço do autocuidado dela, fornecendo assim informações importantes para um melhor entendimento do transtorno, dando empoderamento aos pais no cuidado com o seu filho. Assim evitando problemas psicológicos e contribuindo para o desenvolvimento do filho e da família. Este estudo teve como intuito aprimorar os conhecimentos a respeito sobre o autismo e os cuidados de enfermagem para a mesma, buscando entender como esse transtorno ocorre e os possíveis prejuízos que ele possa acometer a criança. A partir desses achados, foi possível identificar os problemas, e traçar intervenções de enfermagem de acordo com os diagnósticos visando à melhoria do quadro clínico da criança com autismo, onde a equipe atuará reduzindo prejuízos e consequentemente proporcionando uma melhoria na qualidade de vida dessa criança e sua família. Dessa forma o presente estudo tem como objetivo relatar um estudo de caso de uma criança com Transtorno do Espectro Autista com base na sistematização de enfermagem. Metodologia: Estudo descritivo com uma abordagem qualitativa, na modalidade de estudo de caso. O estudo foi realizado durante o mês de maio de 2017, durante o estágio de enfermagem num Centro de Atenção Psicossocial Infantil (CAPS I), situado na cidade de Fortaleza-CE. O caso em estudo refere-se de uma criança de oito anos de idade, acompanhado pelo pai onde iniciou o acompanhamento no CAPS I há 04 anos atrás. Foram respeitados princípios éticos como anonimato, privacidade e sigilo. Resultados e discussões: Alguns dos diagnósticos de enfermagem encontrados foram: Comunicação verbal alterada relacionada a retraimento para dento de si mesmo, estimulação sensorial inadequada ou alterações neurológicas; Interação social alterada relacionada a incapacidade de confiar ou alterações neurológicas; Distúrbio da identidade pessoal relacionada a fixação na fase pré-simbiótica do desenvolvimento, estimulação sensorial inadequada ou alterações neurológicas. Para cada diagnóstico foram formuladas intervenções de enfermagem. Conclusão: Com isso conclui-se que a aplicação do processo de enfermagem é fundamental para a obtenção dos resultados e manutenção do bem-estar físico e psicológico dos pacientes.

Veja o artigo completo: PDF