Resumo Trabalho

DETERMINAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DA ÁGUA DO POÇO TUBULAR LOCALIZADO NO SITIO MANOEL DE BARROS DO MUNICÍPIO DE SOLEDADE-PB

Autor(es): ROBSON JOSÉ DE SOUTO CORDEIRO NETO e orientado por EDMÍLSON DANTAS DA SILVA FILHO

A pesquisa tem o intuito de monitorar águas de poços tubulares quanto as suas potabilidades no município de Soledade– PB no qual vem enfrentando uma seca que acumula mais 6 anos, uma das soluções para minimizar os impactos causados pelo baixo índice pluviométrico no semiárido nordestino é a perfuração do solo na busca por reservatórios de água subterrânea. Esse meio aquático pode está sujeito a ter sua formação em áreas com estruturas geológicas enriquecidas de minerais, bicarbonatos e outros, podendo assim alterar parâmetros físico-químicos da água. Deste modo, o presente trabalho tem como objetivo avaliar físico-quimicamente a água do poço artesiano localizado no sitio pires do município de Soledade-PB. Os parâmetros analisados foram: temperatura (ºC), pH pelo método potenciométrico, em medidor de pH de modelo NPQH-8061; condutividade elétrica (µS/cm), Cinzas (% Cz) e Sólidos totais dissolvidos (PPM), analisados com condutivímetro portátil (Lutron Modelo CD–4303); íon cloreto (Cl-) foi realizada pelo método de Mohl; dureza total, dureza de cálcio (Ca+2), dureza de magnésio (Mg+2); acidez carbônica (em termos de CaCO3) e alcalinidade (OH-, CO3=, HCO3). A determinação de cor (uH) e cloro total residual foram obtidos com medidores da Hanna Instruments®, modelo HI 727 (cor) e modelo HI 701(cloro total residual). A partir dos resultados obtidos, foi verificado que a água do poço apresentou valores médios de Dureza total, Cloreto, STD e cloro residual total fora dos padrões permitidos pela legislação Brasileira. Concluir-se que a água não é própria para o consumo humano, a não ser que façam tratamentos convencionais e eficazes.

Veja o artigo completo: PDF