Resumo Trabalho

AVALIAÇÃO DA APRENDIZAGEM DURANTE UM CURSO ACERCA DO PROTOCOLO PARA PREVENÇÃO DE LESÃO POR PRESSÃO

Autor(es): MAYARA KELLY MOURA FERREIRA e orientado por FRANCISCA ELISÂNGELA TEIXEIRA LIMA

O ensino-aprendizagem acerca da temática segurança do paciente é fundamental para formação de profissionais de saúde, permitindo o desenvolvimento de competências ao longo da sua formação. Ao ministrar um curso ou treinamento é importante avaliar a aprendizagem obtida que pode ser verificada por meio do aumento do conhecimento dos participantes, podendo ser medido por meio de aplicação de testes de conhecimentos e habilidades antes de iniciar um programa de treinamento (pré-teste), oferecendo uma linha de base sobre os treinandos, que pode ser medida novamente após o treinamento (pós-teste) para determinar se houve aproveitamento. Assim, objetivou-se avaliar a aprendizagem dos participantes de um curso sobre segurança do paciente com enfoque no protocolo para prevenção de lesão por pressão. Estudo descritivo, transversal e quantitativo, na qual Participaram 156 sujeitos, dentre estes profissionais e acadêmicos dos cursos da saúde de instituições de nível superior, públicas e privadas, da cidade de Fortaleza-Ceará. Para avaliar a aprendizagem dos acadêmicos, no início do curso foi distribuído um questionário contendo cinco afirmações sobre a prevenção de lesão por pressão que deveriam ser assinaladas como verdadeiras ou falsas a fim de verificar o conhecimento prévio sobre o assunto, denominado pré-teste. E ao final do curso, os participantes responderam um segundo questionário sobre o mesmo assunto, denominado pós-teste, tembém contendo cinco afirmações. Os dados dos questionários pré e pós-teste foram analisados segundo o número de acertos com as respectivas das frequências absolutas e relativa, ou seja, como cada teste possuia o cinco questões cada, o número de acertos variou de 0 a 5. O estudo com parecer n°1.376.514 do Comitê de Ética e Pesquisa. O pré-teste mostrou que existe conhecimento prévio dos participantes sobre o protocolo para prevenção de lesão por pressão, no entanto ainda deficiente, visto que o número de participantes que erram todas as afirmativas foi relevante (19,23%) e que nenhum dos participantes acertaram as cinco questões no pré-teste. A maioria acertou somente uma das questões (35,90%). O pós-teste revelou que o conhecimento dos participantes melhorou, visto que a metade dos participantes acertou ao menos duas questões (50,65%), e o número de participantes que erraram todas (0,64%) diminuiu em relação ao pré-teste. A avaliação da aprendizagem realizada pela comparação dos resultados obtidos com a aplicação do pré-teste e pós-teste, evidenciou que por pressão, demonstrando a significância do curso ministrado na aquisição ou aumento do conhecimento dos participantes. Ressalta-se que a avaliação da aprendizagem por meio de pré-teste e pós-teste não é suficiente para determinar a eficácia e eficiência de cursos ou treinamentos, tratando-se apenas de uma etapa complementar deste processo.

Veja o artigo completo: PDF