Resumo Trabalho

TABELA PERIÓDICA NO DIA A DIA.

Autor(es): LUCAS FRANKLIN DOS SANTOS SOUZA e orientado por KELÂNIA FREIRE MARTINS MESQUITA

A tabela periódica é um dos assuntos principais da matriz curricular do ensino básico, já que o mesmo remete ao conceito de átomo e acaba englobando os modelos atômicos. Existem inúmeras formas de se ministrar o conteúdo sobre as propriedades periódicas e aperiódicas dos elementos, que vão desde o livro didático até jogos didáticos. Ao se analisar os livros didáticos, percebemos que a tabela periódica vem de modo repetitivo, sem uma abordagem mais profunda sobre as propriedades, requerendo do professor novos meios para se trabalhar o assunto e que possibilite ao aluno entender toda a formação e organização da tabela, história dos elementos, sua importância. A abordagem que hoje é tradicionalmente presente nos livros didáticos, mostra a Tabela Periódica como um compêndio de letras e números descontextualizados. Diante disto, o PIBID (Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência) de química da UERN (Universidade do Estado do Rio Grande do Norte), traz como proposta de atividade a construção de uma tabela periódica, que tem como objetivo levar aos alunos, conhecimentos e curiosidades sobre as propriedades dos elementos químicos, possibilitando uma relação mais atrativa e dinâmica, e também uma participação ativa por parte dos alunos. Neste artigo será feito uma apresentação da exposição da tabela periódica, elaborada pelo PIBID de química da UERN. O PIBID de química da UERN, no CEIPEV – Centro de Educação Integrada Professor Eliseu Viana, reuniu um grupo de 12 alunos de séries do ensino médio. O intuito foi trabalhar no projeto da tabela periódica no dia a dia. Os alunos escolhidos foram os mesmos que tinham trabalhado em um outro projeto do PIBID sobre paródias. Percebeu-se uma interatividade, entre os alunos e a tabela, pois os mesmos interagiam com as informações e as curiosidades sobre cada elemento químico de maneira atrativa, dinâmica, prática, fácil, lembrando que os focos principais do projeto eram, a divulgação cientifica e a percepção sobre a utilização dos elementos químicos no dia a dia do individuo. O aprendizado se deu também para os bolsistas e futuros professores, já que estes aprenderam que o ensino e a aprendizagem podem ocorrer através de uma diversidade metodológica que transforme conteúdos complexos em conhecimento fundamentados, mas não necessariamente desinteressantes, e que a didática, em um contexto mais amplo, não só de instrumentos em sala de aula, mas do ponto de vista da abordagem, contribui de forma significativa para o processo.

Veja o artigo completo: PDF