Resumo Trabalho

FORMAS DE USO E OCUPAÇÃO DE SOLOS, DA COMUNIDADE OURICURI NA SERRA DO ESPINHO, PILÕES/PB.

Autor(es): DAYANE FERREIRA GUILHERME e orientado por LUCIENE VIEIRA DE ARRUDA / CARLOS ANTÔNIO BELARMINO ALVES

A Serra do Espinho é o nome dado às elevações situadas na vertente oriental do Planalto da Borborema, na área ocupada pelo município de Pilões/PB, em direção ao município de Cuitegi/PB. Apesar de ser um ambiente ocupado por pequenas comunidades, de proporcionar a produção agrícola e pecuária, a manutenção de florestas e animais e de forte potencial turístico, essa área possui muitas limitações e instabilidades por conta do relevo acentuado e impermeabilidade de seus solos. Atualmente os solos estão sendo muito explorados pela agricultura e pecuária, fatores que mais contribuem para o processo de degradação. O objetivo dessa pesquisa é avaliar é realizar uma análise do uso e ocupação dos solos da Comunidade Ouricuri na Serra do Espinho, Pilões/PB. Os métodos utilizados na pesquisa seguiram os escritos de Tricart (1977), Tedesco et al (1995), Alvarez et al (1999), Lepsch (2010), Santos et al (2013) e Embrapa (2009; 2013). Os estudos foram divididos em etapas de gabinete, campo e laboratório. Das 4 amostras de solo coletadas na comunidade Ouricuri, apenas dois solos podem ser considerados de aptidão boa a regular (solos 1 e 2), principalmente nos dois primeiros níveis de manejo (A e B), por estarem em áreas de relevo suave-ondulado e por somarem melhores potencialidades nutricionais. Assim, o estudo dos solos da comunidade Ouricuri na Serra do Espinho, mediante a pesquisa permitiu conhecer as potencialidades e as vulnerabilidades desse recurso natural, que podem servir para orientação de futuros usos desses solos.

Veja o artigo completo: PDF