Resumo Trabalho

INCORPORAÇÃO DE RESÍDUO DE MÁRMORE EM ARGAMASSA: AVALIAÇÃO DA ABSORÇÃO POR IMERSÃO EM ÁGUA

Autor(es): MARIA ALINNE PIRES PIRES MATIAS e orientado por ANA MARIA GONÇALVES DUARTE MENDONÇA

Com o crescimento populacional nos centros urbanos e a vasta diversificação do consumo de bens e serviços, vem ocorrendo uma intensa industrialização em diversos setores produtivos e, com eles, um aumento significativo na geração de resíduos. É necessário buscar soluções interessantes para o reaproveitamento destes resíduos. Uma dessas soluções vem com o seu reuso, na fabricação de novos produtos onde se consegue obter propriedades interessantes. O desenvolvimento de novos materiais através da reutilização de resíduos é uma alternativa viável para agregar valor ao processo produtivo e reduzir o impacto ambiental gerado pela deposição dos resíduos em lixões, aterros sanitários e aterros industriais. Muitos estudos estão sendo desenvolvido para mitigar a deposição de tais resíduos, entre eles o uso de resíduos de mármore na produção de argamassas para assentamento. Assim sendo esse trabalho tem como objetivo determinar as propriedades físicas da argamassa produzida com substituição do agregado miúdo por resíduo de mármore em pó. Foram moldados corpos de prova nas dimensões de 5 cm x 10 cm para as argamassas de referência e para argamassa com substituição do agregado miúdo por resíduo de mármore em pó nos teores de 10% e 20%. Para determinação da absorção por imersão em água nas idades de 7, 14 e 28 dias. Observou-se que a substituição do agregado miúdo por resíduo de mármore em pó proporcionou o aumento da absorção da argamassa para todas as idades analisadas.

Veja o artigo completo: PDF