Resumo Trabalho

INVESTIGAÇÃO DOS ASPECTOS AMBIENTAIS DA EXTRAÇÃO DE PEGMATITOS NA PROVÍNCIA PEGMATÍTICA DA BORBOREMA

Autor(es): DAVID EDUARDO PEREIRA e orientado por DWIGHT RODRIGUES SOARES

A atividade de mineração, assim como as demais atividades extrativas geralmente causam impactos ambientais. Nesta atividade, a extração e o beneficiamento são responsáveis por impactos ambientais consideráveis.Alterando assim a área minerada e as áreas vizinhas onde são colocadas pilhas de estéril e de rejeito. A Província Pegmatítica da Borborema (PPB) é uma região de grande concentração de pegmatitos, abrangendo partes dos estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Os pegmatitos contidos na PPB e seus minerais são temas ainda nebulosos em alguns aspectos, devido a escassez de pesquisas realizados sobre os mesmos. Quando o tema são os impactos ambientais da extração de pegmatitos é ainda mais escasso, tendo em vista que os trabalhos desenvolvidos com essa temática são da época da II Guerra Mundial quando ainda não existia preocupação com o aspectos ambientais. A PPB é conhecida pela produção de nióbio-tantalatos, berilo, minerais industriais e gemas diversas, como a famosa e cobiçada turmalina paraíba. A extração desses bens minerais é realizada predominantemente por garimpeiros de forma sazonal, sem nenhuma orientação técnica mínima e pouca ou nenhuma prática de segurança de trabalho nos locais de extração. Isso implica em uma produção reduzida de minérios e uma considerável agressão ao meio ambiente, principalmente pela colocação de pilhas de minério em locais inadequados, remoção da vegetação nativa e acumulação de água por falta de drenagem, tratamento inadequado entre outros aspectos, além da alta insalubridade e riscos de acidentes aos quais os garimpeiros são colocados. Este trabalho é resultado de revisão bibliográfica e observações realizadas através de visitas de campo em pegmatitos da região do Seridó, estados da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Veja o artigo completo: PDF