Resumo Trabalho

CARACTERIZAÇÃO ESTRUTURAL E TERMODINÂMICA DA ANTRAQUINONA DAMNACANTHAL: UM ESTUDO QUÂNTICO

Autor(es): MARCIA MACHADO MARINHO e orientado por EMMANUEL SILVA MARINHO

O uso de plantas, com o objetivo de cura e tratamento de enfermidades, vem ganhando espaço como alternativa ao uso de fármacos industrializados, sendo hoje, uma forma complementar no tratamento de diversas enfermidades. O noni (Morinda citrifolia L.), tem sido utilizada para tratamento de diabetes, diarreia, dores, hipertensão, estresse, no estímulo do sistema imunológico (combatendo bactérias, infecções virais, parasitárias, fúngicas) e na prevenção de neoplasias. Em sua composição, o noni apresenta diversos compostos onde destacamos o damnacanthal, uma antraquinona que possui atividade relatada sobre a tirosina quinase e apresenta efeito antitumoral in vitro contra carcinoma hepatocelular, efeito parasitário contra leishmaniose. Atualmente, com os avanços tecnológicos, o uso de computadores para realizar simulações, vem ganhando destaque no estudo de moléculas com potencial biológico, permitindo fomentar o processo de descoberta e melhoramentos de novos fármacos (Drug Design). Nesse contexto, o presente trabalho teve como objetivo, utilizar o método quântico semi-empírico Parametric Method 7 para realizar a caracterização eletrônica, estrutural e termodinâmica da antraquinona damnacanthal, sendo esta uma etapa inicial de estudos de acoplamento molecular e Drug Design. Para realização das simulações (otimização estrutural e análise de parâmetros termodinâmicos), seguindo a metodologia proposta por Dewar e colaboradores (1985), foi utilizado o software Molecular Orbital Package (MOPAC, 2016), configurado para atuar de acordo com o método quântico semi-empírico Parametric Method 7, com método Hartree-Fock não Restrito (UHF), open shell, configurado para 300 interações (1000 ciclos), com valor de convergência de 10-10 kcal mol-1, utilizando conjuntos de funções de base STO-6G, considerando a molécula no estado fundamental. Como resultado da simulação, foi possível obter a estrutura conformacional termodinamicamente mais estável do damnacanthal, com energia total (-3427,92536 eV), identificar as regiões de maior densidade eletrônica (O3, O6, O21) e menor densidade (átomos de Hidrogênio), calcular sua polarização, através do momento dipolar (3,86763 D), plotar o mapa de superfície de potencial eletrostático, e realizar simulações sobre o comportamento termodinâmico, obtendo os valores de calor de formação (208.09006 Kcal mol-1), Entalpia (12354,1335 Cal mol-1), capacidade calorífica (64,6313 Cal K-1 Mol-1) e entropia (149,6271 Cal K-1 Mol-1) a 298K, sendo o presente trabalho, fundamental para estudos de Docking molecular e Drug Design.

Veja o artigo completo: PDF