Resumo Trabalho

A UTILIZAÇÃO DA FISIOTERAPIA NO TRATAMENTO DE AFECÇÕES TENDÍNEAS EM EQUINOS ATLETAS: REVISÃO DE LITERATURA

Autor(es): VICTORIA MAIA TEIXEIRA e orientado por PAULA BINTTENCOURT VAGO

A tendinite é uma patologia que acomete grande parte dos equinos praticantes de atletismo, podendo ocorrer por vários motivos, sendo o mais frequente: exercícios intensos, lesões em provas, animais com cascos achinelados e pisos irregulares. O local mais frequente da tendinite se dá no tendão flexor digital superficial dos membros anteriores, pois as lesões tem uma concentração maior na região central da porção metacárpica média, o que poderá gerar um déficit à carreira do cavalo. A medicina veterinária entrará no tratamento da tendinite com o principal objetivo diminuir a inflamação, promover a restauração da estrutura e da função normal do tendão e minimizar a deformação do tecido cicatricial, por meio de recursos térmicos, atérmicos e farmacológicos. O objetivo desse trabalho foi revisar na literatura estudos sobre os efeitos dos métodos fisioterapêuticos utilizados no tratamento de afecções tendíneas em equinos atletas. Para a realização dessa pesquisa bibliográfica, foram utilizados artigos publicados nos últimos cinco anos, tendo como fonte de pesquisa Bireme, Scielo e Google Acadêmico. Os artigos selecionados para o desenvolvimento da pesquisa foram os que abordassem os principais métodos de tratamento de tendinite em cavalos na área da medicina veterinária. Com base na leitura consultada, foi possível observar que os principais métodos de tratamento de tendinite em equinos são realizados com terapia manual, envolvendo massagens e exercícios para prevenção de aderências e vasodilatação e distribuição de nutrientes, a termoterapia, utilizando o infravermelho que aumenta o metabolismo na região a ser tratada, estimulando a reparo da inflamação crônica e analgesia, o ultrassom, por meio da produção de calor profundo é a principal indicação para o uso do ultrassom terapêutico nas enfermidades do aparelho locomotor e reorganizar as fibras do tendão corretamente no ato da cicatrização, o laser de baixa intensidade é aplicado em injurias de tecidos moles e alivio da dor, juntamente com estimulação do metabolismo celular e liberação de substancias ativas de diferentes células, a crioterapia, atuando na diminuição da permeabilidade vascular, reduzindo a formação de edema, a hidroterapia trata traumas com grandes melhorias por conta da agua não causar impacto nas articulações, assim, os exercícios podem ser realizados com um bom aproveitamento. O presente trabalho apresentou os métodos fisioterapêuticos da medicina veterinária mais utilizados no tratamento em equinos e destacou que as afecções tendíneas que atingem os cavalos podem reduzir significativamente o desempenho seu motor, atrapalhando sua vida esportiva.

Veja o artigo completo: PDF