Resumo Trabalho

PADRÕES DE CONSUMO DOS ALUNOS DO IFCE – JAGUARIBE E SEUS ASPECTOS AMBIENTAIS

Autor(es): LARISSE CADEIRA BRANDÃO e orientado por ILEANE OLIVEIRA BARROS

O alto nível de consumo atual, bem como os impactos gerados pelo desperdício, somados ao desconhecimento sobre a sustentabilidade, resultaram em consequências catastróficas para o planeta, que atualmente encontra-se fragilizado com a perda de grande parte dos seus recursos renováveis e não renováveis. Neste cenário, contabilizar o impacto de cada um sobre os recursos naturais, torna possível propor medidas de intervenção, as quais promovam o desenvolvimento sustentável. Diante disso, o presente estudo buscou conhecer os padrões de consumo dos alunos do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Campus Jaguaribe como referência para embasar futuras ações de sensibilização ambiental. A coleta de dados foi realizada por meio de questionários semiestruturado referentes aos aspectos socioeconômicos e hábitos de consumo dos estudantes. Ao final do questionário, foi pedido que os mesmos apontassem os principais problemas ambientais enfrentados por Jaguaribe. Responderam aos questionários 71 alunos. A maioria afirmou que moravam entre duas e quatro pessoas em suas residências e o eletrodoméstico mais comum foi o ventilador, presente em 70 delas, ficando a geladeira em segundo lugar, apontada por 69 dos 71 entrevistados. Percebeu-se que embora uma porcentagem promissora tenha padrões de consumo ecologicamente corretos, tais como pensar no que vai pegar antes de abrir a geladeira e fechar o chuveiro ao se ensaboar, como alguns ainda têm hábitos não sustentáveis, como deixar a torneira aberta ao escovar os dentes, passar mais tempo do que o necessário no banho, deixar as luzes acesas ao saírem dos cômodos ou não saberem para onde vai o lixo depois que sai de suas casas. Um aspecto interessante foi que grande dos discentes se desloca até a instituição de ensino a pé, além de mencionar caronas, o que é ecologicamente correto, pois reduz a emissão de poluentes. Adicionalmente, a maioria dos alunos demonstrou interesse nas questões ambientais e apontou de maneira coerente os principais desafios ecológicos enfrentados pela cidade tais como: a poluição do Rio Jaguaribe, o desperdício de água e o destino do lixo, que acaba sendo depositado em lixões. Também foram citados o desmatamento, a caça predatória e a desertificação, sendo esta última uma ameaça apontada por diversos autores a extensas áreas do município que se encontra no semiárido. Por fim, deve-se ressaltar a importância do presente estudo para o desenvolvimento de ações que promovam o incentivo da consciência ecológica e do desenvolvimento sustentável. Palavras-chave: Desenvolvimento sustentável, recursos naturais, degradação ambiental.

Veja o artigo completo: PDF