Resumo Trabalho

PRÁTICAS DOCENTES POSSÍVEIS PARA FORMAÇÃO DE LEITORES

Autor(es): MARIA LEANI DANTAS FREITAS e orientado por MARIA MARINA DIAS CAVALCANTE

A formação de leitores apresenta-se como um dos grandes desafios para escola e gera inquietação ao depararmo-nos com um número significativo de crianças do segundo ano do Ensino Fundamental, das escolas municipais de Fortaleza que não sabem ler, e muitas vezes quando o fazem, não há compreensão, apenas decodificação. Portanto torna-se importante ressaltar que defendemos a leitura como uma prática que deve acontecer conforme o contexto em que o indivíduo está inserido, por isso vai além da decodificação de palavras. Essa problemática nos traz certo desconforto por acreditarmos que a leitura é fundamental para conhecer e entender o que se passa no cotidiano e construir diferentes conhecimentos. Neste sentido o que pretendemos com esse estudo, é investigar as práticas docentes no processo de ensino e de aprendizagem da leitura nas salas do segundo ano dos anos iniciais do Ensino Fundamental em escolas públicas do município de Fortaleza, como possibilitadores do desenvolvimento de educandos leitores. Para empreender essa tarefa optamos por investigação de abordagem qualitativa, utilizando o estudo de caso como estratégia de pesquisa, devido sua relevância no processo educativo. A reflexão realizada acerca das práticas docentes nos possibilitou olhar o nosso objeto de estudo – a leitura – pela ótica da confirmação de nosso pressuposto inicial haja vista que a maioria das crianças do segundo ano não leem e quando o fazem é pela decodificação, sem conseguirem extrair o sentido dos textos trabalhados em sala, mesmo os mais simples como pequenas narrativas. Em uma consideração breve, as práticas dos professores apontam para um contexto educativo complexo no qual precisamos empreender práticas docentes que ressignifiquem o ato de ler.

Veja o artigo completo: PDF