Resumo Trabalho

A UTILIZAÇÃO DE IDEAL-TIPOS DE MARX WEBER NAS CIÊNCIAS SOCIAIS

Autor(es): VITORIA CHERIDA COSTA FREIRE

Esse trabalho é resultado de discussões teóricas obtidas pelas autoras durante a Disciplina de Epistemologia das Ciências Sociais no ano de 2016, no Programa de Pós Graduação em Educação da Universidade Estadual do Ceará (UECE). Nosso objetivo é discutir o que é conceito e ideal-tipo para Marx Weber e como esses elementos podem contribuir para a constituição do conhecimento sociológico. Essa pesquisa possui abordagem qualitativa e é de cunho bibliográfico, onde serão utilizados livros e artigos para a produção escrita sobre a utilização de ideal-tipo nas Ciências Sociais. O marco teórico da pesquisa é: Chauí (2003); Weber (2001). Consideramos que o tipo ideal, elemento cunhado pelo sociólogo Max Weber, serve para facilitar a explicação e a descrição de fatos e fenômenos e não pode consistir na realidade como ela é, embora seja constituído através da abstração e elementos retirados da realidade. Esse conceito também é utilizado para captar fenômenos de uma singularidade e constituir os estudos sociológicos (WEBER, 2001). Tipo ideal possui duas funções básicas, a primeira é de se apresentar como um caso limitativo no qual os fenômenos podem ser contrastados resultando num conceito que ajuda na classificação e comparação. A segunda é de se apresentar como esquema para generalizações, como explicação causal de fatos históricos. Max Weber defende a utilização dos tipos ideais como instrumentos heurísticos, que servem para fazer descobertas de fatos, a fim de alcançar a compreensão do social, daí sua relevância não só para as Ciências Sociais, mas também para demais estudos científicos na área das Ciências Humanas.

Veja o artigo completo: PDF