Resumo Trabalho

SOFTWARE DE ACOLHIMENTO COM CLASSIFICAÇÃO DE RISCO EM PEDIATRIA: VERIFICAÇÃO DA QUALIDADE TÉCNICA

Autor(es): GILVAN FERREIRA FELIPE e orientado por PROFA. DRA. FRANCISCA ELISÂNGELA TEIXEIRA LIMA

Vislumbra-se o processo de Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) como ferramenta capaz de contribuir para identificação precoce de possíveis riscos de agravos à saúde, permitindo uma intervenção mais rápida e eficaz da equipe assistencial. Refletindo sobre essa realidade, o estudo se justifica à medida que se reconhece a necessidade de uma ferramenta computacional que proporcione organização da informação, facilite os registros e suas avaliações, bem como favoreça o auxílio na tomada de decisão levando à correta classificação de prioridades e, por consequência, aos benefícios proporcionados pelo ACCR. Além disso, assim como qualquer intervenção à saúde, reconhece-se a necessidade de se avaliar as ferramentas desenvolvidas, antes de sua implementação na prática clínica. Objetivou-se verificar a qualidade técnica do software de ACCR em pediatria com especialistas em informática. Estudo metodológico que envolveu o desenvolvimento e avaliação de software para ACCR, utilizando os quesitos de qualidade dispostos na ISO/IEC 25010: adequação funcional, confiabilidade, usabilidade, eficiência de desempenho, compatibilidade, segurança, manutenibilidade e portabilidade. O processo de avaliação da qualidade técnica do software ocorreu no período de março a agosto de 2016 e foi realizado por um grupo de oito especialistas em informática. Para o estabelecimento do quantitativo de especialistas, considerou-se a NBR ISO/IEC 14598-6 que preconiza a utilização de pelo menos oito membros para cada grupo de avaliadores, para que haja representatividade da categoria de usuários do software. Para cada item componente do questionário utilizado constam afirmações avaliadas por meio de escala do tipo Likert de cinco pontos. Cada item analisado pelos especialistas recebeu uma avaliação que poderia variar entre “nem um pouco apropriado”, “um pouco apropriado”, “moderadamente apropriado”, “muito apropriado” e “completamente apropriado”. De acordo com o julgamento proposto, as características e subcaracterísticas analisadas pelos especialistas deveriam alcançar um valor mínimo de 70% de indicação como apropriadas (muito apropriado e completamente apropriado) para serem consideradas adequadas. Os resultados relativos à avaliação da característica confiabilidade estiveram concentrados nos níveis moderadamente, muito e completamente apropriados. Já em relação aos resultados referentes às características adequação funcional, usabilidade e manutenibilidade, verificou-se maior concentração das avaliações nos níveis muito e completamente apropriados. Por fim, os resultados das avaliações das características eficiência de desempenho, compatibilidade, segurança e portabilidade apresentaram maior concentração no nível completamente apropriado. Os resultados alcançados a partir da avaliação do software desenvolvido para este estudo revelam que ele se mostrou adequado em todas as características analisadas, ou seja, foi indicado como muito apropriado e/ou completamente apropriado por mais de 70,0% das avaliações dos especialistas. Portanto, pode-se concluir que, em relação à qualidade técnica, o software para ACCR em pediatria foi considerado adequado pelos especialistas em informática, com base nas características avaliadas: adequação funcional, confiabilidade, usabilidade, eficiência de desempenho, compatibilidade, segurança, manutenibilidade e portabilidade.

Veja o artigo completo: PDF