Resumo Trabalho

SIMULAÇÕES PARA ANÁLISE DO USO DE ENERGIA SOLAR FOTOVOLTAICA NO CAMPUS DO IFPB EM CAMPINA GRANDE

Autor(es): KENNEDY FLÁVIO MEIRA DE LUCENA e orientado por KENNEDY FLÁVIO MEIRA DE LUCENA

O Brasil é um país que tem na sua matriz energética a energia hidroelétrica como a principal fonte geradora devido às condições ambientais favoráveis. Essa energia gerada quando comparada as demais fontes é muito competitiva e o país domina a tecnologia. No entanto, as hidroelétricas são obras com grande impacto ambiental e que vem vivenciando crises em virtude de problemas de escassez hídrica. Apesar de não serem novidades, as energias renováveis estão sendo timidamente adotadas no Brasil nos últimos anos, em particular a energia fotovoltaica e a eólica. A energia fotovoltaica apresenta enorme potencial no país, mas em função dos seus custos as aplicações ainda estão distantes de países europeus como Alemanha e Espanha que tem uma disponibilidade de irradiação bem inferior. A energia fotovoltaica tem se tornado gradativamente mais acessível para pequenos e grandes consumidores e suas vantagens ecológicas são inquestionáveis. Neste trabalho faz-se uma análise da aplicabilidade da energia fotovoltaica no campus do IFPB em Campina Grande, utilizando-se dados do consumo de energia fora de ponta no campus, empregando simuladores de sistemas geradores de energia fotovoltaica. Analisando-se os resultados de três simuladores verificou-se que há uma aproximação nos dados de dimensionamento do sistema, a exemplo da potência necessária, no entanto, há divergências no aspecto econômico. Apenas em um simulador o sistema dimensionado não atenderia 100% do consumo. O estudo possibilitou observar que o investimento necessário para suprir o consumo atual do campus seria muito alto e o retorno do investimento ocorreria apenas entre 12 anos e 16 anos. Esse aspecto indica que os investimentos deveriam ocorrer de forma gradual ao longo dos anos, tendo em vista também a perspectivas de queda nos custos dos sistemas fotovoltaicos.

Veja o artigo completo: PDF