Resumo Trabalho

ANÁLISE DE ADESÃO E CRESCIMENTO BACTERIANO EM SUPERFÍCIES-MODELO DE DIFERENTES TOPOGRAFIAS

Autor(es): VICTOR TEIXEIRA NORONHA e orientado por AMAURI JARDIM DE PAULA

A contaminação microbiana é um dos maiores problemas que afeta a humanidade desde a antiguidade nos mais diversos setores: médico, industrial, farmacêutico dentre outros. A formação de biofilmes bacterianos é o que caracteriza contaminações microbianas resistentes e difíceis de serem controladas, o que gera prejuízos enormes nos campos da saúde e indústria. O desenvolvimento de materiais que possam ser aplicados com o objetivo de criar produtos que sejam inertes ou dificultem o crescimento bacteriano é uma área de interesse bastante relevante, e são vários os estudos que envolvem o desenvolvimento de novos materiais especialmente para serem aplicados nas áreas médicas, onde os casos de contaminação bacteriana são mais preocupantes. No presente trabalho, visando relacionar diferentes topografias ao crescimento bacteriano, diferentes tipos de superfície foram desenvolvidas, utilizando silício como base. Através de corrosão anisotrópica com hidróxido de potássio, superfícies com distintas rugosidades puderam ser obtidas. Superfícies com valor de rugosidade média de cerca de 7 nm resultaram em maior adesão e crescimento de Staphylococcus aureus, dentre as topografias analisadas. Esses resultados foram obtidos com a análise de crescimento in situ, utilizando microscopia confocal por varredura a laser (LSCM). A análise das propriedades dos recobrimentos foi desempenhada em escala milimétrica através de imageamento em campo amplo, sendo utilizado algoritmos computacionais para processamento dos dados. Novos experimentos que envolvam um maior espaço amostral , uma maior variação topográfica e análise de adesão bacteriana em tempo real são necessários para que se possa melhor entender como funciona o processo de adesão em diferentes topografias.

Veja o artigo completo: PDF