Resumo Trabalho

A CONSTRUÇÃO DA IDENTIDADE ÉTNICO-RACIAL POR CRIANÇAS DE TRÊS ANOS: UM ESTUDO À LUZ DA TEORIA DE WALLON

Autor(es): BÁRBARA RAINARA MAIA SILVA e orientado por SILVIA HELENA VIEIRA CRUZ

A Educação Infantil - primeira etapa da educação básica - compreende a creche e a pré-escola e tem por objetivo geral promover o desenvolvimento integral de crianças de zero a cinco anos de idade. Apesar desse grande passo, sabemos que há um significativo distanciamento entre o estabelecido na legislação e o que vigora na prática. Não é de surpreender o fato de que a Educação Infantil ainda hoje enfrenta enormes desafios relacionados à ampliação do acesso e à qualidade da educação oferecida. Pesquisas revelam que a maior parte das crianças que frequenta a Educação Infantil é branca. Além disso, as alternativas educacionais onde se encontra maior número de crianças pobres são as mesmas onde se encontra maior número de crianças negras. Tais fatos evidenciam que há uma estreita relação entre o fator socioeconômico e o pertencimento étnico-racial. Em outras palavras: no Brasil, a pobreza tem cor. Mas as dificuldades enfrentadas pelas crianças negras no que se refere ao direito à educação não se encerram no acesso (ou melhor, na falta dele); elas se agravam ainda mais quando se trata da qualidade das experiências vivenciadas em tais espaços. No Brasil, embora seja bastante recente a discussão em torno do pertencimento étnico-racial no meio escolar e, especialmente, na Educação Infantil, pesquisas existentes indicam que crianças negras são vítimas de discriminação étnico-racial por parte de colegas e professores e que isso traz consequências que podem ser irreversíveis à autoimagem das mesmas. No presente trabalho, que é fruto de uma pesquisa de monografia, objetivamos analisar as contribuições de Henri Wallon para a compreensão do processo de construção da identidade étnico-racial por crianças em idade de creche. Visamos, portanto, contribuir com o debate acerca do pertencimento étnico-racial na Educação Infantil. A metodologia adotada é a análise bibliográfica, tendo Wallon como base teórica principal, uma vez que nos fornece subsídios para compreender a complexa dinâmica da construção da personalidade. Além disso, na revisão de literatura incluímos algumas das principais pesquisas já realizadas sobre a discriminação étnico-racial, com foco na Educação Infantil. Como resultados, temos que a construção da identidade se dá ao longo de toda a vida, no entanto, seus processos se acentuam na fase do personalismo que contempla os três aos seis anos de idade. Essa fase é marcada por comportamentos de oposição, sedução e imitação, de modo que a percepção da criança sobre si mesma é constantemente influenciada pelo outro significativo. Assim, é nas e pelas interações que a criança constrói sua autoimagem ou consciência de si e, nesse processo, as experiências na creche desempenham papel fundamental.

Veja o artigo completo: PDF