Resumo Trabalho

ANÁLISE DA VISÃO DE CIÊNCIA E CIENTISTA A PARTIR DAS SÉRIES DE TV COM LICENCIANDOS EM QUÍMICA DA UFRPE/UAST.

Autor(es): HERMÓGENES BEZERRA MAIA e orientado por BRUNA HERCULANO DA SILVA BEZERRA

O objetivo desse trabalho foi analisar como a mídia, neste caso as séries de TV influenciam na construção da visão de Ciência, e do que é um cientista. Quais visões e concepções estão presentes no imaginário de licenciados do curso de Licenciatura em Química? A pesquisa foi desenvolvida em duas etapas. Na primeira etapa da pesquisa foi realizado um levantamento através de um questionário para verificar quais séries eram mais assistidas pelos sujeitos de pesquisa. Com base nesses resultados, foi elaborado um segundo questionário, a partir de algumas cenas das principais séries identificadas para questionar sobre a visão de ciência e do cientista. Para isso aplicamos um questionário que deveria ser respondido com base num conjunto de cenas que foram exibidas de algumas dessas séries. Tomamos como referência para análise dos dados as visões de Gil Pérez et al (2001). Entre os principais resultados, percebemos algumas visões bastante ingênuas sobre a ciência e o cientista. Os licenciandos em sua maioria afirmam que Ciência é algo para privilegiados intelectualmente, ou destinada a pessoas extremamente inteligentes, ignorando o papel do trabalho coletivo e cooperativo e dos intercâmbios entre equipes que ocorrem no âmbito da ciência, que para ser cientista não há necessidade de uma avaliação histórica e que a ciência é algo distante da realidade, embora uma parcela tenha mostrado concepções diferentes destas. Outros dados obtidos evidenciaram ainda que os estudantes pensam que Ciência está relacionada a fenômenos e que o cientista é tido como um “cara louco”. Esses dados revelam o quão necessário é problematizar as visões de ciência nas licenciaturas na perspectiva de superar concepções ingênuas sobre ciência e o cientista.

Veja o artigo completo: PDF