Resumo Trabalho

TIPOS DE INTERVENÇÕES EDUCATIVAS UTILIZADOS POR ENFERMEIROS PARA A PROMOÇÃO DA SAÚDE EM PACIENTES COM DIABETES TIPO 2: REVISÃO INTEGRATIVA

Autor(es): NÁDYA DOS SANTOS MOURA e orientado por MÔNICA OLIVEIRA BATISTA ORIÁ

INTRODUÇÃO: O Diabetes Mellitus Tipo 2 (DM2) é uma doença de caráter metabólico, caracterizada por hiperglicemia resultante de defeitos de secreção e/ou ação da insulina. No cuidado em DM2, o enfermeiro deve realizar intervenções educativas que tenham por finalidade o manejo de autocuidado com a doença, objetivando que a pessoa compreenda sua condição de saúde, estimule a obtenção do controle metabólico e glicêmico, bem como mudanças de comportamento, a fim de postergar lesões micro e macroangiopáticas, dentre outras complicações. Dessa forma, faz-se imperioso conhecer quais tipos de intervenções educativas estão sendo realizadas por enfermeiros para promoção da saúde dos pacientes com DM2. OBJETIVO Identificar quais os tipos de intervenções educativas utilizadas pela enfermagem para promoção da saúde de pacientes com DM2. METODOLOGIA: Trata-se de uma revisão integrativa, realizada com o intuito de responder a seguinte pergunta norteadora: Quais intervenções educativas tem sido utilizadas por enfermeiros para promoção do autocuidado de pessoas com diabetes mellitus tipo 2?. A busca foi conduzida nas seguintes bases de dados: Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), Scientific Eletronic Library Online (Scielo), Base de dados de enfermagem (BDENF) e National Library of Medicine (PubMed/Medline), em fevereiro de 2016, através dos seguintes descritores: Educação em saúde/ Health Education, Diabetes Mellitus e Autocuidado/ Self Care, conforme classificação dos Descritores em Ciências da Saúde (DeCS) e do Medical Subject Headings (MeSH/PubMed) entrecruzados com o marcador boleano “and”. Foram critérios de inclusão dessa revisão: publicação de temática de educação em saúde de pessoas diabéticas, estudo disponível e gratuito na íntegra, publicações em inglês, espanhol e português, responder a questão norteadora desta revisão e ter recorte temporal dos últimos dez anos (janeiro de 2006 a janeiro de 2016). Foram critérios de exclusão: publicações do tipo editorial, cartas ao editor, estudos reflexivos, revisões, estudos que não abordavam a temática relevante e ser publicações duplicadas. RESULTADOS: Dos 259 artigos encontrados, apenas 10 foram incluidos na amostra. Foram identificadas seis tipos de diferentes intervenções educativas utilizadas nos estudos. Destacaram-se as intervenções grupais em cinco estudos e, em três deles foram utilizados mais de uma intervenção, merecendo notoriedade os recursos visuais (cartazes, desenhos e folhetos educativos). Além disso, após a análise crítica dos artigos selecionados, foram elaboradas temáticas para otimizar a compreensão acerca dos assuntos, foram elas: educação em saúde em grupo e educação em saúde com uso de tecnologias educativas. CONCLUSÃO: A partir da análise dos estudos, notou-se que a enfermagem vem trabalhando em sua grande parte com intervenções grupais e que utilizam recursos visuais (cartazes, desenhos, folhetos educativos), jogos didáticos e cartilhas educativas. Vale ressaltar que a escolha por qualquer um desses tipos de intervenção envolvem conhecer o tipo de público, a fim de ampliar o entendimento e envolvimento do paciente com seu tratamento.

Veja o artigo completo: PDF