Resumo Trabalho

USO DE BENZODIAZEPÍNICOS POR ESTUDANTES ADOLESCENTES E JOVENS

Autor(es): ANA PATRÍCIA SIQUEIRA TAVARES FALCÃO, GISELLY DE OLIVEIRA SILVA, ERIVALDO GUMERCINDO DE SOUZA NETO, MOACYR CUNHA FILHO

A UTILIZAÇÃO DE FÁRMACOS TRANQUILIZANTES PODE SER DETECTADA NAS DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS, INCLUSIVE NOS ADOLESCENTES QUE COMO MUITO USUÁRIOS, SE AUTOMEDICAM. A AUTOMEDICAÇÃO É UMA PRÁTICA ANTIGA QUE PODE OCASIONAR GRAVES CONSEQUÊNCIAS. SE TRATANDO DOS BENZODIAZEPÍNICOS, O USO DE FORMA INAPROPRIADA PODE OCASIONAR: DEPENDÊNCIA, TOLERÂNCIA, SONOLÊNCIA DIURNA ENTRE OUTRAS. MUITAS A UTILIZAÇÃO DE TAIS MEDICAMENTOS É REALIZADA PARA TENTAR COMBATER OS ACONTECIMENTOS NATURAIS DA VIDA, QUE MUITAS VEZES SÃO DESENCADEADAS PELO ESTRESSE, DEPRESSÃO, PERCA FAMILIAR, DESEMPREGO E AS VEZES O USO PODE ACONTECER DE FORMA INTERMITENTE POR NÃO CONSEGUIR DORMIR UMA NOITE OU OUTRA. O ESTUDO TENTA RESPONDER AS QUESTÕES: OS ESTUDANTES TÊM O HÁBITO DE UTILIZAR BENZODIAZEPÍNICOS? EM CASO AFIRMATIVO, COMO ESSE CONSUMO OCORRE? O ESTUDO TEM POR OBJETIVO IDENTIFICAR A PREVALÊNCIA DO USO DE BENZODIAZEPÍNICOS ENTRE OS ESCOLARES E UNIVERSITÁRIOS. O ESTUDO POSSUI UMA ABORDAGEM QUANTITATIVA, DE CAMPO DO TIPO DESCRITIVO. PARTICIPARAM COMO SUJEITOS 44 ESTUDANTES (DO 3º ANO DO ENSINO MÉDIO INTEGRADO AO TÉCNICO E DO CURSO DE LICENCIATURA EM QUÍMICA) DO INSTITUTO FEDERAL DE PERNAMBUCO CAMPUS VITÓRIA DE SANTO ANTÃO, OS QUAIS RESPONDERAM A UM QUESTIONÁRIO COM 14 QUESTÕES DISCURSIVAS. OS DADOS FORAM ANALISADOS E APRESENTADOS EM FORMA DE TABELA. IDENTIFICOU-SE QUE 10,52% DOS ESCOLARES E CERCA DE 4% DOS UNIVERSITÁRIOS JÁ HAVIAM UTILIZADOS BENZODIAZEPÍNICOS NA VIDA. ASSIM, AO LONGO DA PESQUISA, FOI IDENTIFICADO O HÁBITO DA AUTOMEDICAÇÃO, COMO TAMBÉM A FALTA DE ORIENTAÇÃO MÉDICA PRESENTE NO CONSUMO DE DETERMINADOS MEDICAMENTOS. A PARTIR DO ESTUDO É POSSÍVEL OBSERVAR COMO É REALIZADO O CONSUMO DE MEDICAMENTOS BENZODIAZEPÍNICOS POR ESTUDANTES, O TRABALHO APRESENTA GRANDE RELEVÂNCIA VISTO QUE SÃO POUCAS AS PESQUISAS DESSE TIPO QUE INVESTIGAM TAIS SUJEITOS.

Veja o artigo completo: PDF