Resumo Trabalho

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E CLÍNICO DE GESTANTES ATENDIDAS EM CASA DE PARTO NATURAL

Autor(es): ANNE SANTIAGO DO NASCIMENTO, BARBARA DOS SANTOS CRISÓSTOMO, GIOVANNA EVELYN LUNA SILVEIRA, SAMILA GOMES RIBEIRO e orientado por PRISCILA DE SOUZA AQUINO

O PERÍODO GESTACIONAL CONSTITUI FASE QUE REQUER ATENÇÃO ESPECIAL DOS PROFISSIONAIS, TENDO EM VISTA A NECESSIDADE DE IDENTIFICAÇÃO PRECOCE DE FATORES DE RISCO GESTACIONAL. ALGUMAS CARACTERÍSTICAS SOCIODEMOGRÁFICAS, CLÍNICAS OU OBSTÉTRICAS PODEM REPRESENTAR FATORES DE ENCAMINHAMENTO AO PRÉ-NATAL DE ALTO RISCO. OBJETIVOU-SE IDENTIFICAR O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO, CLÍNICO E OBSTÉTRICO DE GESTANTES DO RISCO HABITUAL. ESTUDO DESCRITIVO, QUANTITATIVO, REALIZADO COM 344 CONSULTAS PRÉ-NATAIS REALIZADAS EM UNIDADE DE ATENÇÃO PRIMÁRIA VINCULADA À UNIVERSIDADE FEDERAL DO CEARÁ, DE AGOSTO DE 2015 A DEZEMBRO DE 2018. OS ASPECTOS ÉTICOS FORAM RESPEITADOS. QUANTO AOS DADOS SOCIODEMOGRÁFICOS, FORAM PREVALENTES GESTANTES ENTRE 20 E 34 ANOS, COM NÍVEL DE ESTUDO SECUNDÁRIO, ECONOMICAMENTE ATIVAS, EM UNIÃO ESTÁVEL OU CASADAS. NA HISTÓRIA OBSTÉTRICA, EM SUA MAIORIA TINHAM ATÉ DUAS GESTAÇÕES, ERAM NULÍPARAS E NUNCA ABORTARAM. OBSERVOU-SE DOENÇA PREGRESSA EM 49,1% (N=169), INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO EM 11,6% (40) E REALIZAÇÃO DE PREVENÇÃO DO CÂNCER DE COLO UTERINO EM 53,7% (N=185). CONCLUI-SE QUE O PERFIL DAS GESTANTES APRESENTOU ELEMENTOS CONSIDERADOS FAVORÁVEIS À ADESÃO E COMPARECIMENTO ÀS CONSULTAS PRÉ-NATAIS. PERCEBEU-SE QUE O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO E OBSTÉTRICO DAS GESTANTES ANALISADAS NÃO APRESENTA RISCOS DIRETOS AO BOM DESENVOLVIMENTO GESTACIONAL, PORÉM O PERFIL CLÍNICO EVIDENCIA AFECÇÕES QUE PODEM COMPROMETER A SAÚDE DO BINÔMIO.

Veja o artigo completo: PDF