Resumo Trabalho

INTERNAÇÕES DE MOTOCICLISTAS TRAUMATIZADOS POR ACIDENTES DE TRÂNSITO NO ESTADO DO CEARÁ.

Autor(es): ANA BEATRIZ SILVA VIANA, GLAUBERVANIA ALVES LIMA, ANGELA ARAÚJO GARCIA, RAELSON RIBEIRO RODRIGUES e orientado por CAMILA FÉLIX AMÉRICO

OS ACIDENTES DE TRANSPORTE REPRESENTAM UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, POIS GERAM ELEVADOS NÚMERO DE VÍTIMAS, ESTES PACIENTES PRECISAM DE MUITOS CUIDADOS DE SAÚDE, POIS GERALMENTE PASSAM POR INTERNAÇÕES PROLONGADAS E ALGUMAS VEZES PODEM APRESENTAR LESÕES REVERSÍVEIS OU IRREVERSÍVEIS, COMO A INVALIDEZ OU MESMO O ÓBITO. DIANTE DISSO, O ESTUDO OBJETIVA AVALIAR OS PRINCIPAIS FATORES RELACIONADOS A INTERNAÇÕES DE MOTOCICLISTAS TRAUMATIZADOS EM ACIDENTES POR TRANSPORTE NO ESTADO DO CEARÁ DURANTE O PERÍODO DE 2014 A 2018. OS DADOS FORAM OBTIDOS POR MEIO DO DEPARTAMENTO DE INFORMÁTICA DO SUS (DATASUS) UTILIZANDO A FERRAMENTA TABNET, E AS TABELAS E GRÁFICOS FORAM CONSTRUÍDOS NO PROGRAMA EXCEL. OS RESULTADOS DEMONSTRAM QUE AS REGIÕES DO BRASIL QUE APRESENTARAM MAIORES ÍNDICES DE INTERNAÇÕES DE MOTOCICLISTAS FORAM AS REGIÕES SUDESTE E NORDESTE. A PESQUISA EVIDENCIA QUE OCORRERAM 24.376 INTERNAÇÕES DE MOTOCICLISTAS TRAUMATIZADOS EM ACIDENTES POR TRANSPORTE NAS MACRORREGIÕES DE SAÚDE DO ESTADO DO CEARÁ, DURANTE O PERÍODO DE 2014-2018. NOTOU-SE TAMBÉM QUE AS MACRORREGIÕES DE SAÚDE DE FORTALEZA E CARIRI APRESENTARAM MAIOR NÚMERO DE HOSPITALIZAÇÕES NO PERÍODO AVALIADO. OS DADOS CONSTATARAM, QUE HOUVE MAIOR PREVALÊNCIA DO SEXO MASCULINO NAS INTERNAÇÕES OCASIONADAS POR ACIDENTES DE TRANSPORTE ENVOLVENDO MOTOCICLISTAS NO ESTADO DO CEARÁ DURANTE O INTERVALO SELECIONADO. DESSE MODO, É FUNDAMENTAL QUE AS AUTORIDADES PÚBLICAS REALIZEM MAIS CAPACITAÇÕES E INTERVENÇÕES EDUCATIVAS SOBRE EDUCAÇÃO NO TRÂNSITO, COM INTUITO DE REDUZIR O NÚMERO DE INCIDENTES NO TRÂNSITO, ESSAS MEDIDAS TAMBÉM INFLUENCIARÃO NA REDUÇÃO DOS GASTOS FINANCEIROS NA ÁREA DA SAÚDE.

Veja o artigo completo: PDF