Resumo Trabalho

REPENSANDO O ENSINO DE HISTÓRIA: EM BUSCA DE PRÁTICAS DIALÓGICAS NA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO

Autor(es): WILLYAN DA SILVA CAETANO, JOÃO AUGUSTO GRECCO PELLOSO, LUCIVAL BENTO PAULINO FILHO e orientado por CLAUDIO ZARATE SANAVRIA

O ENSINO DE HISTÓRIA É ASSOCIADO À MEMORIZAÇÃO. O MÉTODO TRADICIONAL LIGADO A ESTA DISCIPLINA DATA DO SÉCULO XIX, RELACIONA-SE AOS OBJETIVOS DA HISTÓRIA ENSINADA NAQUELE PERÍODO, INTERESSADA NA CONSTRUÇÃO DE UM SENTIMENTO PATRIÓTICO. ESTE MÉTODO TAMBÉM FOI CONDIZENTE COM OS OBJETIVOS DA EDUCAÇÃO VOLTADA AOS FILHOS DA CLASSE TRABALHADORA, NO CONTEXTO DA PREVALÊNCIA DO MODELO TAYLORISTA-FORDISTA, AJUDANDO NA SUA PERMANÊNCIA. CONTUDO, NA CONTEMPORANEIDADE, EM DECORRÊNCIA DA NOVA ORGANIZAÇÃO DO TRABALHO E PRINCIPALMENTE DO ADVENTO DAS TECNOLOGIAS DIGITAIS DA INFORMAÇÃO E COMUNICAÇÃO (TDIC), QUE OPORTUNIZARAM O PROTAGONISMO DOS JOVENS NA INTERNET, SOBRETUDO, COM O SURGIMENTO DAS REDES SOCIAIS, PRESSIONA-SE POR NOVAS PRÁTICAS DOCENTES, QUE VALORIZEM A PARTICIPAÇÃO ATIVA DOS ALUNOS. PAULO FREIRE É UM DOS PRINCIPAIS PENSADORES DA EDUCAÇÃO CONTRÁRIOS AO MÉTODO TRADICIONAL, DENOMINADO POR ELE DE "EDUCAÇÃO BANCÁRIA", PROPONDO SUA SUBSTITUIÇÃO POR UMA "EDUCAÇÃO DIALÓGICA", EM QUE O EDUCADOR INSTIGUE OS ESTUDANTES A FALAREM O QUE PENSAM SOBRE OS CONTEÚDOS E ASSIM CONSTRUAM SUAS PRÓPRIAS INTERPRETAÇÕES, A PARTIR DE SUAS EXPERIÊNCIAS DE VIDA. ASSIM, À LUZ DAS CONTRIBUIÇÕES DE FREIRE E DOS PRESSUPOSTOS DA CHAMADA METODOLOGIA ATIVA VISAMOS APONTAR NOVOS CAMINHOS PARA O ENSINO DE HISTÓRIA DESVENCILHAR-SE DAS PRÁTICAS BANCÁRIAS DE EDUCAÇÃO, ESPECIALMENTE NO ÂMBITO DA EDUCAÇÃO PROFISSIONAL DE NÍVEL MÉDIO. INDICAREMOS, AINDA, UMA POSSIBILIDADE DE TRABALHO COM A DISCIPLINA POR MEIO DO MODELO DA “AULA OFICINA”, ELABORADOR POR ISABEL BARCA - CENTRADA NO ALUNO COMO AGENTE DO SEU PRÓPRIO CONHECIMENTO - ARTICULANDO-A COM AS POSSIBILIDADES ADVINDAS WEB 2.0.

Veja o artigo completo: PDF