Resumo Trabalho

CONSTRUÇÃO DE UM CORDEL SOBRE ATIVIDADES DE VIDA COM MORADORES DE RUA

Autor(es): MARIA ALINE MOREIRA XIMENES e orientado por LÍVIA MOREIRA BARROS

INTRODUÇÃO: A educação em saúde é uma ferramenta importante para promoção da saúde e garantia dos direitos humanos fundamentais. Para se alcançar os objetivos nas ações educativas propostas é necessário a incorporação de metodologias diferenciadas, bem como a introdução de tecnologias capazes de tornar o processo educativo mais participativo e emancipatório. Durante a assistência às pessoas de situação de rua, um dos cuidados prestados é a educação em saúde e o enfermeiro, deve estar apto para desenvolver meios criativos e efetivos para promoção de saúde, redução de danos e resgate de cidadania deste grupo populacional. Nesse contexto, a utilização da literatura de cordel pode ser vista como tecnologia estratégica para facilitar a aprendizagem e resgatar a cultura popular. O objetivo deste trabalho é descrever sobre a construção de um cordel intitulado “Vida nas Ruas” baseado nas atividades de vida de pessoas em situação de rua. METODOLOGIA: Trata-se de estudo metodológico realizado no período de junho a agosto de 2017 em um Centro de referência especializado a população em situação de rua em Sobral- CE, Brasil. O cordel foi construído a partir de revisão da literatura sobre a temática e entrevistas com participantes da instituição em estudo com o objetivo de identificar as atividades de vida que são prejudicadas com o viver nas ruas. Os sujeitos entrevistados foram quinze usuários do serviço. Optou-se por construir estrofes de seis versos, sextilhas, com rimas ABAB. RESULTADOS E DISCUSSÕES: O cordel foi intitulado “Vida nas Ruas” e inicia-se com estrofes de contextualização do referencial teórico e, em seguida, apresenta- se em forma de versos as questões relativas as atividades de vida dependentes de cuidados: Manter um ambiente seguro; alimentação; comunicação; higiene pessoal e do vestuário; trabalhar e divertir-se e dormir. Compreende- se que as atividades de vida definem as necessidades do ser humano de forma holística, sendo assim imprescindível para subsidiar uma assistência humanizada e de qualidade. CONCLUSÃO: A partir desta experiência disponibiliza-se o cordel como uma tecnologia educativa que pode vir a ser utilizada pelos profissionais de saúde para favorecer a reflexão das pessoas em situação de rua sobre seus direitos em saúde. Visto que pode proporcionar aprendizagem associando conhecimentos a cultura e características regionais.

Veja o artigo completo: PDF