Resumo Trabalho

CAPTAÇÃO DE ÁGUA DE CHUVAS PARA CONSUMO HUMANO: O CASO DO DISTRITO DE COBERTO NO MUNICÍPIO DE TABULEIRO DO NORTE - CE

Autor(es): FRANCICLEUDO CHAVES DE LIMA MOREIRA e orientado por PROF. DR. EMILIO TARLIS MENDES PONTES

Nos últimos anos tem sido presenciado que a perspectiva de combate à seca vem se transformando a partir do entendimento de que os problemas do sertão cearense semiárido não estão restritos à escassez de água, mas o oposto. Nessa conjuntura, percebe-se uma modificação de paradigma na questão hídrica. Se antes era o combate à seca, agora é a convivência com o semiárido, se era marcado como uma área de morte, agora ergue-se a bandeira de que é possível conviver e bem, desde que através de práticas sustentáveis para o meio ambiente. Assim, o Programa de Formação e Mobilização Social para a Convivência com o Semiárido: Um Milhão de Cisternas (P1MC) coordenado pela Articulação do Semiárido (ASA), vem desencadeando ações de sustentabilidade, especialmente na área de estudo desta pesquisa de iniciação científica, o município de Tabuleiro do Norte - Ceará. O referencial teórico foi edificado a partir dos conceitos de desenvolvimento sustentável e suas implicações no sertão como o uso racional da água armazenada, educação ambiental e mobilização social que pode desencadear articulações para a convivência e desenvolver políticas públicas de impacto socioambiental. A pesquisa empírica em famílias do município é uma análise da influência do P1MC na inserção de políticas públicas de convivência, pois este Programa busca descentralizar as estruturas de abastecimento d’água e democratizá-la para famílias que não tem acesso, mobilizando comunidades, formando multiplicadores em gerência de recursos hídricos e, juntos, construírem uma plataforma para o desenvolvimento sustentável, com garantia de direitos econômicos, sociais e ambientais.

Veja o artigo completo: PDF