Resumo Trabalho

AMILASES E PECTINASES EXTRACELULARES PRODUZIDAS POR FUNGOS ANTÁRTICOS E SUAS APLICAÇÕES

Autor(es): MAYANNE KARLA DA SILVA e orientado por ALYSSON WAGNER FERNANDES DUARTE

FUNGOS SÃO ENCONTRADOS EM VARIADOS SUBSTRATOS COMO OS LIQUENS ANTÁRTICOS E TEM DEMONSTRADO POTENCIAL NA PRODUÇÃO DE ENZIMAS EXTRACELULARES COM APLICAÇÃO BIOTECNOLÓGICA, A EXEMPLO DE AMILASES E PECTINASES USADAS EM INDÚSTRIAS DE ALIMENTOS E TECIDOS. DIANTE DISSO, OBJETIVOU-SE AVALIAR O POTENCIAL DE FUNGOS ISOLADOS DE LIQUENS DA ANTÁRTICA EM PRODUZIR AMILASES E PECTINASES EXTRACELULARES COM APLICAÇÕES QUÍMICAS VARIADAS. OS FUNGOS RECUPERADOS DOS LIQUENS ANTÁRTICOS FORAM TESTADOS PARA A PRODUÇÃO DE AMILASES E PECTINASES, SENDO CULTIVADOS EM MEIO YMA MODIFICADO COM UM SUBSTRATO INDUTOR: AMIDO E PECTINA, RESPECTIVAMENTE, SOB TEMPERATURA DE 8,0 ± 2,0 ºC. APÓS O PERÍODO DE ANÁLISE DE 7 DIAS, PARA A CONFIRMAÇÃO DA ATIVIDADE DE AMILASES, O LUGOL FOI ADICIONADO AO MEIO, OBSERVANDO A PRESENÇA DE HALOS BRANCOS EM TORNO DAS COLÔNIAS E, PARA A CONFIRMAÇÃO DE PECTINASES, AO MEIO FOI ADICIONADO SOLUÇÃO DE CTAB 1%. POR FIM, DETERMINOU-SE O ÍNDICE ENZIMÁTICO (IE), A RAZÃO ENTRE O DIÂMETRO DOS HALOS DE HIDRÓLISE PELA DA COLÔNIA DOS ISOLADOS TESTADOS. CERCA DE 130 FUNGOS ISOLADOS DE LIQUENS ANTÁRTICOS FORAM TESTADOS PARA A PRODUÇÃO ENZIMÁTICA, EM QUE 25 ISOLADOS (19,2%) TIVERAM ATIVIDADE POSITIVA PARA AMILASES, SEGUIDO DE 24 (18,4%) POSITIVOS PARA PECTINASES. A MAIORIA DOS ISOLADOS POSITIVOS PARA PECTINASES E AMILASES FOI RECUPERADA DOS LIQUENS LECANIA BRIALMONTII, XANTHORIA CANDELARIA E USNEA AURANTIACOATER. A CONFIRMAÇÃO DA PRODUÇÃO DESSAS ENZIMAS EXTRACELULARES ENTRE OS FUNGOS ISOLADOS DE LIQUENS DA ANTÁRTICA REFLETE A CAPACIDADE QUÍMICA E METABÓLICA PARA PRODUZI-LAS, O QUE É IMPORTANTE EM INDUSTRIAIS DE INTERESSE.

Veja o artigo completo: PDF