Resumo Trabalho

ENSINANDO LIGAÇÕES QUÍMICAS À DEFICIENTES INTELECTUAIS: UM ESTUDO DE CASO

Autor(es): GUSTAVO PONTES BORBA e orientado por ANDRÉA DE LUCENA LIRA

Com o trabalho ora apresentado procurou-se contribuir com uma ferramenta, que possa ser parte das estratégias desenvolvidas por professores na orientação de um processo de ensino mais significativo para os estudantes com deficiência intelectual (DI), sobre ligações químicas. A pesquisa foi realizada com a aplicação de uma atividade investigativa, onde um estudante de escola profissionalizante do estado da Paraíba, apresentando deficiência intelectual/mental leve CID-F70.9, foi submetido à uma aula expositiva com materiais diversos encontrados em laboratórios de química ou no ambiente cotidiano. Os deficientes conseguem uma melhor compreensão e assimilação do assunto proposto, quando submetidos a atividades práticas e lúdicas, diferente do método tradicional aplicado em sala de aula, que por muitas vezes não traz os resultados que o professor espera do aluno. O uso de materiais de fácil aquisição favorece a aplicação em sala de aula e o simples transporte dos mesmos, onde uma boa parte é encontrada no dia-a-dia de qualquer pessoa, auxiliando a compreensão do assunto e propiciando uma maior interatividade. É possível trabalhar esta mesma metodologia em outras áreas, abrangendo os conhecimentos dos alunos de forma prática e proporcionando uma melhor didática.

Veja o artigo completo: PDF