Resumo Trabalho

DA TV AO LIVRO: UMA VIAGEM PELO UNIVERSO SEMIÓTICO DE DOCTOR WHO

Autor(es): ADELMO FERREIRA DE SOUSA e orientado por JOÃO ALFREDO RAMOS BEZERRA

Além da chamada tradução interlinguística, ou seja, a tradução de um sistema de signos verbais para outro sistema de signos verbais, existem outros tipos de tradução, dentre as quais está a tradução intersemiótica, que seria a transposição de um sistema de signos verbais para um sistema não verbal ou vice-versa. As adaptações cinematográficas ou televisivas são um grande exemplo para entendermos como funciona a tradução intersemiótica, quando vemos um filme ou uma série de TV baseada em uma obra literária, estamos vendo o produto final de um processo de tradução de uma semiose para outra. Este trabalho busca analisar a transposição intersemiótica da personagem televisiva O Doutor, em sua 11ª regeneração, da série de TV britânica Doctor Who, produzida pela BBC, para a o conto Hora Nenhuma do escritor americano Neil Gaiman, com o objetivo de observar quais aspectos e mudanças substanciais o autor manteve ou retirou da personagem, ou seja, observar que tipos de mudança ocorreram entre a personagem da série de TV e a personagem da adaptação narrativa. Considerando isso, esta análise se dará na ordem oposta do exemplo citado ao analisarmos uma obra literária baseada em uma série televisiva, através da análise descritiva com a montagem de uma tabela com características do Doutor comparadas a trechos do conto, assim poderemos discutir sobre as escolhas adotadas por Gaiman em sua obra. Dentre as mudanças, podemos notar a inserção de um narrador onisciente que nos dá uma dimensão humana à personagem. No entanto, o americano preferiu conservar as características para agrado do público específico, no caso, os espectadores da série televisiva.

Veja o artigo completo: PDF