Resumo Trabalho

A RELAÇÃO ENTRE O BOLSA FAMÍLIA E O NÍVEL DE CONSCIÊNCIA POLÍTICA DE SEUS BENEFICIÁRIOS NO MUNICÍPIO DE CRATEÚS-CE: MANIPULAÇÃO OU EMANCIPAÇÃO?

Autor(es): ANTONIA DAYANY GOMES DA SILVA e orientado por RODRIGO SANTAELLA GONÇALVES

A pesquisa foi realizada no município de Crateús, objetivando analisar os efeitos e percepções do Programa Bolsa Família, e se isso hipoteticamente criaria uma espécie de autonomia no posicionamento político e percepção do papel do Estado. Tendo como objetivo principal compreender as relações existentes entre o nível de consciência política das populações beneficiárias do programa bolsa família do município de Crateús e a existência do programa. Fundamentado em métodos qualitativos, se construiu um roteiro de entrevista composta por cinco abordagens principais I. Perfil familiar, II. Percepção da situação em que vivem, III. Mudanças a partir do Bolsa Família, IV. Como veem as pessoas que estão na mesma situação e V. Política, fazendo uso de conversas abertas, buscando falas mais livres possíveis. Foram entrevistadas dezoito famílias, as conversas foram gravadas, transcritas e analisadas. Observou-se que são pessoas simples com baixo grau de organização e pouco contato com qualquer tipo de organização social. O recebimento do Bolsa Família e a reflexão sobre ele faz com que a totalidade dos beneficiários se percebam como parte de um grupo maior, de maior amplitude, contribuindo para o princípio da construção de uma consciência política. Percebe-se então que o programa não é manipulação eleitoral, de modo que também o Bolsa Família não emancipa politicamente seus beneficiários, mas aparenta ser um sinal de que ele pode contribuir para isso e a consciência política percebida durante a pesquisa é de que um governo em particular promove bem-estar para o grupo social em que as famílias estão inseridas, tornando-se um voto consciente.

Veja o artigo completo: PDF