Resumo Trabalho

EFICÁCIA DE CINNAMOMUM CASSIA E CINNAMOMUM VERUM NA REDUÇÃO DOS NÍVEIS GLICÊMICOS DE PESSOAS COM DIABETES TIPO 2: REVISÃO SISTEMÁTICA

Autor(es): JOSÉ CLAUDIO GARCIA LIRA NETO e orientado por MARTA MARIA COELHO DAMASCENO

O controle glicêmico é um dos principais desafios para pesquisadores, clínicos e especialistas, quando se trata do gerenciamento de Diabetes Mellitus tipo 2, especialmente por conta dos baixos níveis de adesão ao tratamento medicamentoso. Nessa direção, esforços tem sido voltado a novas terapêuticas que possam contribuir para reduzir a glicemia e auxiliar na estabilidade metabólica dessa população. Dentre essas, destaca-se o uso de especiarias largamente utilizadas por distintas populações, como a canela. Assim, o objetivo desse estudo foi analisar a eficácia da canela na redução dos níveis glicêmicos em pessoas com Diabetes Mellitus tipo 2. Trata-se de uma revisão sistemática, que incluíram estudos de nível 1. A busca foi conduzida nas seguintes bases de dados: SciVerse Scopus, Medical Literature Analysis and Retrieval System Online (MEDLINE, via PubMed), Cumulative Index to Nursing & Allied Health Literature (CINAHL) e, Literatura Latino-Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (LILACS), em setembro de 2017, através dos cruzamentos dos descritores Cinnamon, Type 2 diabetes, Hypoglycemics agents, Antidiabetics drugs, Antidiabetics effects e Hypoglycemic. Dos 81 artigos encontrados, apenas sete foram inclusos na amostra. Através da análise dos dados, podemos concluir que doses de 1g/dia até 6g/dia de canela, em um tempo de 40 dias a 4 meses, em pessoas com diabetes tipo 2 mostraram-se eficazes para redução dos níveis de hemoglobina glicada, glicemia de jejum e até níveis lipêmicos e pressóricos. Assim, recomenda-se que estudos longitudinais sejam realizados, com um maior número de pessoas, para avaliar os efeitos da suplementação de canela, para avaliação da efetividade da inclusão desta terapêutica na prática clínica de profissionais de diferentes serviços de saúde ao redor do mundo.

Veja o artigo completo: PDF