Resumo Trabalho

“AINDA HÁ MUITO QUE NÃO DIZEMOS COM NOSSAS VOZES, QUE NÃO TRANSFORMAMOS EM PALAVRAS”: FORMAÇÃO LITERÁRIA E CRÍTICA DE GÊNERO A PARTIR DA LEITURA DE HIBISCO ROXO

Autor(es): PALOMA MAHELY DA SILVA RIBEIRO, JÉSSICA KELLY DOS SANTOS HERMÍNIO e orientado por ZUILA KELLY DA COSTA COUTO FERNANDES DE ARAÚJO

O PRESENTE TRABALHO É FRUTO DAS DISCUSSÕES EMPREENDIDAS A PARTIR DE UM PROJETO DE PESQUISA DO GRUPO LILAS – LEITURAS INTERCULTURAIS DE LITERATURA, ARTE E SOCIEDADE – VINCULADO AO CAMPUS PATOS DO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DA PARAÍBA. EM TERMOS ESPECÍFICOS, TRATA-SE DE UMA LEITURA INICIAL DA OBRA HIBISCO ROXO, DA ESCRITORA NIGERIANA CHIMAMANDA NGOZI ADICHIE. DENTRE AS OBRAS ESCRITAS PELA AUTORA, DESTACA-SE NESTE TRABALHO O ROMANCE HIBISCO ROXO, A PARTIR DO QUAL SE PROPÔS O SEGUINTE QUESTIONAMENTO: COMO O ROMANCE REPRESENTA A REALIDADE DAS PERSONAGENS E DE QUE FORMA TAIS REPRESENTAÇÕES PROMOVEM A REFLEXÃO A RESPEITO DO LUGAR DAS MULHERES NA SOCIEDADE? PARA EMBASAR TEORICAMENTE A DISCUSSÃO, RECORREU-SE A AUTORES COMO HELEIETH SAFFIOTI (2015), AO DISCUTIR OS CONCEITOS DE GÊNERO, PATRIARCADO E VIOLÊNCIA; DJAMILA RIBEIRO (2018), AO ELUCIDAR QUESTÕES ESPECÍFICAS EM RELAÇÃO AO FEMINISMO NEGRO; LIGIA CHIAPPINI (2006), POR SUAS CONSIDERAÇÕES NO QUE DIZ RESPEITO À IMPORTÂNCIA DO TRABALHO COM A LITERATURA E GABRIEL PERISSÉ (2004), QUE TRATA DO PODER FORMATIVO DA EXPERIÊNCIA ESTÉTICA. OS RESULTADOS APRESENTADOS SÃO UMA AMOSTRA PARCIAL DA PESQUISA QUE ESTÁ SENDO DESENVOLVIDA, DE MANEIRA QUE AS ORIENTAÇÕES QUE SERÃO REALIZADAS ATÉ A DATA DO EVENTO, BEM COMO AS POSSÍVEIS SUGESTÕES QUE VIRÃO APÓS A APRESENTAÇÃO DO TRABALHO SERÃO INCORPORADAS AO TEXTO, OBSERVANDO-SE A RELEVÂNCIA E PERTINÊNCIA PARA O DESENVOLVIMENTO DO ESTUDO.

Veja o artigo completo: PDF