Resumo Trabalho

O ENSINO DA HISTÓRIA E DA CULTURA AFRICANA E AFRO-BRASILEIRA NO SISTEMA EDUCACIONAL CONTEMPORÂNEO

Autor(es): WILLYAN RAMON DE SOUZA PACHECO e orientado por JOSÉ EMIDIO DA SILVA NETO

O ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira, tem sido, ao longo dos anos, temáticas que centram-se como desafios educacionais contemporâneos, isso porque pouco se tem feito nas escolas para materializar a contribuição histórica desse povo na constituição de uma identidade nacional. Busca-se, na escola, a possibilidade de evidenciar e oportunizar o debate contínuo, as trocas de experiências e a exploração de questões étnico-raciais, visando minimizar o preconceito e desmistificar a ideia de escravidão, miséria e subserviência, que ao longo dos anos está associada as raízes africanas e aos afrodescendentes. Nesse sentido, objetivamos nesse estudo investigar como o ensino da história e da cultura africana e afro-brasileira é abordada nas escolas e quais são as implicações dessa abordagem na formação do sujeito discente, além de buscarmos evidenciar as contribuições significativas na formação docente e na constituição de uma reflexividade pedagógica, criticidade que oportuniza ao professor reconhecer a necessidade de construir conhecimentos dialógicos que primem na formação humana, na construção de práticas inclusivas e esclarecedoras. A metodologia utilizada foi o levantamento de referências bibliográficas relacionadas a temática central, assim, buscamos aporte teórico em estudiosos como Freire (2011), Ferreira (2008) e Munanga (2005), além de explorarmos as Diretrizes para a educação das relações étnico-raciais e Leis que viabilizam a inserção de metodologias que oportunizem a abordagem dessas questões no cotidiano escolar. Assim, conclui-se esse estudo evidenciando a relevância de explorar de forma significativa, no âmbito da sala de aula, a história e a cultura africana e afro-brasileira, através de práticas humanísticas, reflexivas e libertadoras, onde a partir do esclarecimento o discente compreende o sujeito em sua totalidade, respeitando-o e compreendendo-o em sua especificidade.

Veja o artigo completo: PDF