Resumo Trabalho

CARACTERIZAÇÃO FÍSICO-QUÍMICA DE ÁGUA DE CISTERNA SITUADA NO SÍTIO SALGADINHO NA ZONA RURAL DO MUNICÍPIO DE CAMPINA GRANDE-PB.

Autor(es): PEDRO LIRA BANDEIRA e orientado por EDMILSON DANTAS DA SILVA FILHO

A pesquisa foi realizada com propósito de verificar a qualidade da água de uma cisterna situada no sítio Salgadinho na zona rural do município de Campina Grande-PB. Em seguida divulgar o laudo técnico no referido sítio, alertando a população que usufrui deste reservatório. A pesquisa foi iniciada com uma visita técnica para identificação do ponto de coleta da água. Após a visita foram realizadas as seguintes atividades: discussão sobre a importância da qualidade da água e a necessidade do monitoramento da qualidade desse recurso. As análises foram determinadas de acordo com as normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz (BRASIL, 2008), quanto aos seguintes parâmetros: pH, temperatura (ºC), odor, cor (uH), condutividade elétrica (uS/cm), cinzas (%), STD (ppm), alcalinidade (mg/L), acidez carbônica (em CaCO3), cloretos (mg/L), dureza total, de cálcio e magnésio (mg/L). Foi feito, para maior exatidão e diversidade, duas análises, a primeira tendo sido a água coletada em um período de estiagem na região, e a segunda após uma pequena recarga de água na cisterna. Mediante o término de ambas as caracterizações, foram-se verificados que houve um pequeno aumento nos valores dos seguintes parâmetros: pH, temperatura (ºC), condutividade elétrica (uS/cm), cinzas (%), STD (ppm), cloretos (mg/L), dureza total e de cálcio (mg/L) e uma diminuição nos parâmetros de alcalinidade (mg/L), acidez carbônica (em CaCO3) e dureza de magnésio (mg/L). Já as análises de cor (uH) permaneceu com o mesmo valor. Em seguida, foi feito um trabalho de conscientização da população do referido sítio, com o intuito de melhorar a qualidade da água que os mesmos irão consumir. Conclui-se que, a água dessa cisterna, analisada antes e após um período chuvoso, encontra-se apropriada para o consumo humano, estando dentro dos padrões permitidos pela legislação Brasileira (portarias de n° 2914/11 do MS e pela resolução de nº 357 de 17 de março de 2005 do CONAMA).

Veja o artigo completo: PDF