Resumo Trabalho

AÇÕES DO TIPO ANTIDEPRESSIVA E ANSIOLÍTICA DA RAÍZES DE PFAFFIA GLOMERATA EM CAMUNDONGOS

Autor(es): JADYELLEN RONDON E SILVA e orientado por BIBIANA MOZZAQUATRO GAI

A depressão é um dos distúrbios afetivos mais comuns atualmente, afetando cerca de 20% da população mundial; Os sintomas da depressão envolvem sentimentos de tristeza, anedonia e perda da capacidade de sentir prazer, que podem ser acompanhados de ideações suicidas e alucinações. Muitos indivíduos depressivos apresentam co-morbidades, sendo que a presença de depressão pode levar ao desenvolvimento de outras moléstias, como ansiedade, por exemplo. Dentre os sintomas mais comuns de ansiedade destacam-se o medo constante e irracional, preocupação, sensação de tragédia eminente, tremores, etc. Estes transtornos emocionais causam também prejuízo no desempenho profissional e social, influenciando a vida cotidiana dos indivíduos. Embora a terapia com medicamentos antidepressivos e ansiolíticos seja efetiva para alguns casos, a presença de efeitos colaterais contribui para a descontinuação do tratamento. Nesse sentido, a busca por novas drogas com ação antidepressiva e/ou ansiolítica torna-se interessante. A Pfaffia glomerata, conhecida como ginseng-brasileiro, possui ações anti-inflamatórias, antinocepitivas e nootrópicas descritas na literatura. No entanto, poucos estudos dedicam-se a estudar sua ação na atenuação dos sintomas relacionados à doenças neuropsiquiátricas. Nesse sentido, este trabalho buscou investigar possíveis efeitos do extrato hidroetanólico das raízes da Pfaffia glomerata em modelos experimentais de depressão e ansiedade em camundoongos. Com esta finalidade, os animais foram tratados agudamente com o extrato hidroalcólico obtido das raízes da Pfaffia glomerata, administrado pela via intragastrica (i.g.), e avaliados nos testes do nado forçado (TNF) e da suspensão da cauda (TSC), para investigação dos efeitos do tipo antidepressivos, e no teste do claro-escuro (TCE) para investigar o efeito do tipo ansiolítico. A fim de descartar a interferência de um efeito psicoestimulante, os animais também foram avaliados no teste do campo aberto (TCA). Os resultados demonstraram um decréscimo significativo no tempo total de imobilidade e um aumento na latência para o primeiro episódio de imobilidade no TSC e no TNF, além de um aumento no tempo de permanência dos animais no lado claro do TCE. Não foram observadas alterações significativas no número de cruzamentos e transições realizados do TCA, indicando que as atividades locomotora e exploratória dos animais não foram influenciadas pelo tratamento agudo com Pfaffia glomerata. Os resultados deste trabalho sugerem que o tratamento agudo com o extrato obtido das raízes da Pfaffia glomerata apresenta ações do tipo antidepressiva e ansiolítica em camundongos, sem produzir efeito psicoestimulante no TCA. Este trabalho fornece subsídios para uma possível utilização desta espécie vegetal no tratamento de sintomas relacionados à depressão e ansiedade, podendo constituir, no futuro, um medicamento fitoterápico usado para o tratamento destas doenças.

Veja o artigo completo: PDF