Resumo Trabalho

ATRIBUTOS FÍSICOS E QUÍMICOS NA AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DO SOLO SOB DIFERENTES CONDIÇÕES DE MANEJO

Autor(es): VALÉRIA RAMOS LOURENÇO e orientado por CARLOS ALEXANDRE GOMES COSTA

A relação entre o manejo e a qualidade do solo pode ser avaliada pelo comportamento das propriedades físicas, químicas e biológicas do solo. A densidade e a matéria orgânica são apontadas como alguns dos atributos mais utilizados como indicadores da qualidade, pois variam de acordo com o manejo adotado e quando avaliados continuamente permitem monitorar a eficiência do sistema utilizado. Objetivou-se com o presente trabalho a determinação e a comparação da densidade e da matéria orgânica do solo sob diferentes condições de manejo. O experimento foi realizado na Universidade Federal do Ceará, em Fortaleza-CE. As coletas foram realizadas em duas áreas, a primeira caracterizada como uma área de mata nativa, a segunda área trata-se de um piquete de 350 m2 cultivada com capim Tiffton (Cynodon spp.) e utilizada para pastejo na modalidade de lotação rotativa. O delineamento utilizado foi o inteiramente casualizado, os tratamentos constaram da área de pousio e da área de pastejo, para cada tratamento foram realizadas coletas em pontos aleatórios com cinco repetições cada. Foram determinadas a densidade e matéria orgânica dos tratamentos e em seguida foram submetidos a da análise de estatística descritiva para o cálculo da média, do desvio padrão, e posterior teste de comparação de média, verificou-se também a correlação entre os parâmetros estudados. Obtiveram-se os valores inferiores de densidade para a área de pousio, assim como valores superiores de matéria orgânica nas duas profundidades observadas, podendo-se a partir disso concluir uma melhor qualidade física e química da área de pousio em relação à área de pastejo, evidenciando a influência de um correto manejo na qualidade do solo.

Veja o artigo completo: PDF