Resumo Trabalho

POLÍTICAS PÚBLICAS DE AVALIAÇÃO NO ESTADO DO CEARÁ: SPAECE_ALFA E SUAS IMPLICAÇÕES NA ALFABETIZAÇÃO DE CRIANÇAS DO 2º ANO DO ENSINO FUNDAMENTAL.

Autor(es): MARIA ROSILANE DA COSTA e orientado por MESSIAS HOLANDA DIEB

O fracasso escolar, em decorrência da não alfabetização das crianças no início da escolarização, é um grave problema constatado nas avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica (Saeb) e do Sistema Permanente de Avaliação da Educação Básica do Ceará (Spaece). Nesse ínterim, o Ceará tem buscado direcionar suas ações na tentativa de minimizar os danosos efeitos de uma alfabetização “malfeita” por meio de formações, acompanhamentos e avaliações sistemáticas. Com isso, a partir de 2007, foi instituído, pelo Governo do Estado do Ceará, o Programa Alfabetização na Idade Certa (PAIC), que tem como um de seus eixos a avaliação externa que tem como objetivo proporcionar um diagnóstico da alfabetização dos alunos dos anos iniciais do Ensino Fundamental (CEARÁ, 2011). Nessa perspectiva, esse artigo tem como objetivo discutir as propostas do PAIC (Programa de Alfabetização na Idade Certa) e suas implicações nos resultados das avaliações externas no estado do Ceará. A metodologia empregada neste trabalho é baseada na perspectiva de uma pesquisa qualitativa de cunho bibliográfico. Os resultados obtidos por esta investigação compõem o escopo para uma reflexão acerca das políticas de avaliação e possíveis incrementos na qualidade do ensino. Por fim, conclui-se que, a partir disso, que embora o estado do Ceará tenha alavancado nos índices das avaliações externas ao longo dos últimos dez anos, ainda padecemos de uma avaliação que realmente seja significativa para a criança e não apenas traga números em escalas de proficiências.

Veja o artigo completo: PDF