Resumo Trabalho

ESTUDO DA QUALIDADE FÍSICO-QUÍMICA DAS ÁGUAS DE POÇOS TUBULARES, LOCALIZADO NO MUNICÍPIO DE LAGOA SECA-PB

Autor(es): INGRID FERREIRA MATIAS SILVA e orientado por EDMILSON DANTAS DA SILVA FILHO

A água é uma substância essencial, seja como componente bioquímico de seres vivos ou como meio de vida de várias espécies vegetais e animais, como, por exemplo, o ser humano que é composto no seu organismo adulto por volta de 80% de água. É também, um recurso natural abundante na Terra, cerca de 70% da superfície do planeta é constituído de água, seja em estado líquido (oceanos, mares, lagos, rios e águas subterrâneas), seja em estado sólido (geleiras e neve). Mas o maior volume é de água salgada, que se encontra nos mares e refere-se a 97% do seu volume total, apenas 3% são de água doce e, desses mínimos 3%, somente 0,01% estão armazenadas nos lençóis freáticos na forma de águas subterrâneas. O objetivo do trabalho foi fazer um estudo da qualidade físico-química de águas dos poços tubulares, situado no município de Lagoa Seca-PB, quanto aos seguintes parâmetros: pH, temperatura (ºC), alcalinidade (mgL-1), acidez carbônica (em termo de CaCO3), dureza total, de cálcio e magnésio (mgL-1), cloretos (mgL-1), cor aparente (uH) e condutividade elétrica (µScm-1.). As atividades foram realizadas no Laboratório de Química (LQ) do Instituto Federal da Paraíba (IFPB), sendo determinados os parâmetros de acordo com as normas analíticas do Instituto Adolfo Lutz (IAL, 2008). Diante dos resultados obtidos, verificou-se que as águas dos poços tubulares, estão fora dos padrões estabelecidos pela legislação. Concluir-se, que as águas dos poços estudados quanto a qualidade físico-química estão fora dos padrões estabelecidos pela portaria 2914 de 12 de dezembro de 2011 do Ministério da Saúde. Portanto as água analisadas não poderão ser utilizadas para o consumo humano, a não ser que seja realizado um tratamento através de métodos eficazes, como: dessalinização, filtração ou desmineralização.

Veja o artigo completo: PDF