Resumo Trabalho

PROCESSO DE CONSTRUÇÃO DA TRÍADE PROFISSIONAL: FORMAÇÃO, EXERCÍCIO E IDENTIDADE

Autor(es): ANTONIO ANDERSON BRITO DO NASCIMENTO e orientado por DRA. MEYRE-ESTER B. DE OLIVEIRA

O presente trabalho resulta de uma atividade de pesquisa proposta pela docente responsável pela disciplina Profissão Docente, componente curricular do terceiro período do Curso de Pedagogia da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Trata-se de uma pesquisa exploratória desenvolvida por meio de estudos bibliográficos e das discussões realizadas em sala de aula, como também, de uma entrevista semiestruturada com uma professora da Educação Básica do município de Mossoró/RN. Sendo assim, o presente trabalho tem como objetivo discutir o processo de construção da identidade docente a partir da tríade formação, exercício e identidade, refletindo sobre a formação inicial e sua contribuição para o exercício profissional. Sua abordagem configura-se como de cunho qualitativo, que segundo Gil (2008), não se preocupa com representatividade numérica, mas, sim, com o aprofundamento da compreensão de um grupo social, de uma organização. Classifica-se, por sua natureza, como descritiva, que segundo Gil (2008), tem a finalidade de observar, registrar, e analisar sem, entretanto, interferir no mérito dos conteúdos. No decorrer da pesquisa nos embasamos em Pimenta (2002), que a partir dos conceitos de identidade docente propiciou a compreensão do processo de iniciação e desenvolvimento na profissão e, em diálogo com Morgado (2011), pudemos identificar os diferentes aspectos da construção da profissionalidade docente. Por fim, percebe-se que a profissão tem se modificado em face de muitas dificuldades e as tarefas são inúmeras e exigem muita flexibilidade. Outro aspecto que a pesquisa nos possibilitou perceber diz respeito a necessidade de atualização constante, tendo em vista a atuação no espaço educacional requer não só o conhecimento formal, mas ações e reflexões que podem favorecer a construção de outras visões de mundo, formando agentes ativos na sociedade. Consideramos, também que a desvalorização do profissional, a precariedade dos ambientes de trabalho e a remuneração são os principais aspectos questionados pelos docentes, constituindo indícios do declínio da profissão e, consequentemente do profissional. Portanto, este sujeito precisa ser reconfigurado na sociedade com mais autonomia frente às exigências do cenário atual.

Veja o artigo completo: PDF