Resumo Trabalho

EDUCAÇÃO SOCIAL E CIDADANIA

Autor(es): ANTONIA DO PERPETUO SOCORRO SOUSA ALENCAR e orientado por ERIVANIO DA SILVA CARVALHO

O termo Educação social tem sido usado em diversas situações e por isso acaba trazendo dúvida na sua significação. É muito difícil precisar o surgimento, mas temos que observar os primeiros vestígios que tem origem nas práticas do cristianismo e em pedagogos como Pestalozzi e Froebel antes ainda que sistematizasse como disciplina. Nessa perspectiva da Educação Social procuramos fazer uma breve introdução sobre o conceito de cidadania e o que ele representa para os gestores da Fundação de Crianças e Adolescentes (FUNAC) de Imperatriz, Maranhão. Com o intuito de apenas levantar questionamentos para uma futura discussão aprofundada sobre o tema. Tivemos como foco os objetivos de descobrir se os gestores da Fundação acreditam na resocialização dessas crianças, e também quais os conceitos de cidadania que esses educadores tem em mente. Dessa forma, chegamos a seguinte problemática que cerca essa pesquisa: o que os gestores da FUNAC entendem por cidadania. Tendo como parâmetro principal o conceito de cidadania, analisamos os discursos feitos pelos gestores sobre o tema: educação e cidadania, para que em um momento oportuno possamos dar seguimento a essa pesquisa e dessa forma, descobrirmos se há uma clareza e uma coesão nesse significado para os agentes sociais. A justificativa para a realização dessa pesquisa é a grande marginalização e o aumento da criminalidade entre os menores de 18 anos. Queremos poder contribuir para que se tenha conhecimento sobre as reais dificuldades encontradas pelos menores para se inserir na sociedade, e dessa forma, gozar dos seus direitos plenos de cidadão.

Veja o artigo completo: PDF