Resumo Trabalho

COMO OS PROFESSORES DE QUÍMICA ESTÃO UTILIZANDO O LÚDICO EM SUAS SALAS DE AULA

Autor(es): JOVERSINA MARTINS DE SOUSA, DAISY ANTONIA SILVA LIMA e orientado por IVONE DAS DORES DE JESUS

Estudos comprovam que o ensino de Química sempre esteve baseado, na memorização e repetição de nomes, fórmulas e cálculos, afastando-se totalmente do contexto de vida dos alunos. Dessa forma, ele retarda em vez de aprofundar conhecimentos, pois a mesmice entediante dessa prática provoca desinteresse e indignação nos estudantes, tornando-se mais uma disciplina sem aplicabilidade. A maioria das instituições escolares da cidade de Arari não possui um laboratório de Química, os conteúdos são expostos e os alunos não têm a possibilidade de confirmar na prática o que foi apresentado em aulas teóricas e, acima de tudo, problematizar os resultados, para assim, construir seus próprios conhecimentos. Visitas às escolas da rede Municipal e Estadual permitiram a observação da rotina de educadores de Química. Constatou-se a triste realidade: professores sem formação na área. Tendo consciência da deficiência do ensino dessa disciplina e, conhecendo as riquíssimas possibilidades que o trabalho com jogos lúdicos proporcionam, desenvolveu-se este trabalho, a fim de Incentivar o uso de formas diversificadas e dinâmicas na condução das aulas e de possibilitar aos educadores a chance de despertar o interesse de seus alunos, permitindo o envolvimento integral dos estudantes, tornando assim, possível uma aprendizagem significativa. É comum que professores apresentem dificuldades ao ministrarem a disciplina, logo porque as inovações relacionadas ao trabalho com essa matéria são bem recentes e ainda poucos docentes se disponibilizam a aprimorar seus conhecimentos. Em linhas gerais, a pesquisa foi orientada pela abordagem quantitativa e quanlitativa, aquela através de levantamento de dados, visto que o pesquisador demonstra por intermédio de números as informações, utilizando técnicas estatísticas, a fim de classificá-las e analisá-las, esta pela análise conceitual dos processos execultados e estudados. Entende-se que a partir dos jogos é possível melhorar a compreensão e consequentemente, a aprendizagem de conceitos e fórmulas químicas considerados de difícil entendimento. Enfim, o professor possui em suas mãos um importante recurso didático, que deve ser usado de maneira adequada com objetivos pré-determinados, o que lhe possibilitará tornar suas aulas mais atraentes e dinâmicas.

Veja o artigo completo: PDF